Dito Silva

Dito Silva

 

O Provopar de Nova Aurora realiza nesse domingo (23), a 8ª Festa da Tilápia e conta com apoio da Prefeitura Municipal, Câmara de Vereadores e Copacol. O almoço tem um custo de R$ 30. “As crianças menores de seis anos não pagam ingressos. De seis a dez anos pagam meio almoço, R$ 15, porém, não tem direito ao prato de brinde. Já as crianças maiores de 10 anos devem comprar o prato normal”, destacou a diretoria do Provopar.

O almoço será servido a partir 11h, no Salão Paroquial São Roque e tem como prato principal a Tilápia, que será servida em molho, assada e frita, além de arroz, saladas e acompanhamentos.

Os ingressos podem ser obtidos na Casa da Criança, Farmácia do Povo, Supermercados Copacol e Cassaro Buffet Beleti, Restaurante Soberano, Rádios Club e Aurora, Salão Moça Bonita, Lojas Movare e são limitados.

 

 

Foi realizada no dia 11 de setembro de 2018 nas dependências da Câmara Municipal a Audiência Pública de apresentação e aprovação do I Plano Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional – PLAMSAN. O Plano foi um trabalho intersetorial entre as Secretarias de Educação, Agricultura, Assistência Social e Saúde do Município. O PLAMSAN é uma ferramenta muito importante para o desenvolvimento de estratégias para implementação da Política Pública de Segurança Alimentar e Nutricional, possibilitando a melhoria da qualidade de vida da população.
Ao aderir a Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, o município segue as diretrizes do Plano Nacional. Diante de cada diretriz, foram descritas as metas e ações a serem desenvolvidas no âmbito da Segurança Alimentar. Foram elencadas também as propostas apresentadas pela Conferencia Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional de 2015, Intitulada “Comida de verdade no campo e na cidade: por direitos e soberania alimentar”.
Estiveram presentes na Audiência Pública membros da Câmara Intersetorial de Segurança Alimentar e Nutricional (CAISAN), membros do Conselho Municipal de Segurança Alimentar (CONSEA), membros do Legislativo e comunidade local.

 

O forte temporal ocorrido na manhã de quinta-feira (20), além do susto, trouxe prejuízos a muitos moradores de Assis Chateaubriand. Visando auxiliar as famílias que mais precisam de ajuda, por determinação do prefeito João Aparecido Pegoraro, a Prefeitura Municipal está realizando uma força-tarefa pelos bairros onde houve mais destruição e que residem famílias de baixo poder aquisitivo.

O vento forte com chuva provocou o destelhamento de aproximadamente 150 casas em locais como Jardim Progresso, conjuntos Alvorada, Bela Vista, João Mota e Felipe Passoni, entre outros, conforme levantamento feito pela Defesa Civil em conjunto com a Secretaria de Assistência Social e da Mulher. Em poucas unidades, a destruição da cobertura foi total, mas a grande maioria teve danos parciais. Independentemente do quadro, muitas casas tiveram o interior molhado pela chuva, danificando móveis, roupas e alimentos.

Para ajudar a essas pessoas, a Prefeitura está distribuindo colchões, cobertores, roupas e alimentos, e fazendo o cadastro de todas que precisam de auxílio para compra de telhas de amianto e de barro para consertarem a cobertura das casas.

“Nossas equipes estão desde as primeiras horas pós-temporal fazendo visitas e atendendo quem realmente precisa. Também queremos agradecer a todas as pessoas que fizeram doações”, declara a secretária de Assistência Social, Franciane Micheletto.

Segundo ela, o Município está dando toda atenção às famílias, mas nenhuma precisou de abrigo. Elas optaram por ficar dentro de seus lares, mesmo de forma improvisada, após terem recebido ajuda com colchões, lonas e cobertores. Já nos casos mais graves/urgentes, os moradores preferiram ficar alojados em casas de familiares ou amigos.

“Nossos servidores estão visitando residência por residência para verificar pessoalmente a real necessidade de cada morador e distribuindo os donativos. Nesse momento difícil, nosso Governo está comprometido em ajudar quem realmente precisa”, afirma o prefeito, João Aparecido Pegoraro.

Decreto de emergência

Quanto ao decreto de emergência, isso não deve acontecer. “Com todos os dados que nós conseguimos levantar, não é possível ser decretado o estado de emergência. Assim, a Prefeitura irá arcar com todos os prejuízos e auxílio às pessoas”, explica Franciane.

De acordo com a secretária, a Defesa Civil do Estado informou que, para tal medida, seria necessário que os prejuízos totais chegassem a 3% do orçamento do Município – o que não será alcançado.

Balanço dos prejuízos

Conforme o levantamento, numa parcial apresentada na tarde desta sexta-feira (21) pela Secretaria de Assistência Social com números das consequências que o temporal trouxe, dentro das notificações feitas pelo poder público, ao todo, já foram cadastradas mais de 100 famílias. Para ajudá-las, o Município já agiliza nova licitação para compra de mais de 2.500 telhas.

Além disso, a Secretaria de Assistência Social continua recebendo doações de donativos, especialmente de colchões. Para colaborar, basta ligar no telefone 3528-2889 ou ir pessoalmente no setor.

Limpeza pelo município

Os ventos registrados na quinta-feira começaram por volta das 5h30 e tiveram quase uma hora de duração em Assis – suficiente para causar muita sujeira pela cidade. De imediato, logo que as condições climáticas melhoraram, equipes da Secretaria de Agricultura, Meio Ambiente, Serviços Urbanos e Obras foram acionadas para um arrastão de limpeza de galhos. Com a força do vento, dezenas de árvores foram arrancadas pela raiz.

“Queremos agradecer à dedicação dos nossos servidores, que estão fazendo um trabalho brilhante para desobstrução das vias públicas”, salienta o secretário da pasta, José Vieira Neto.

 

A primavera começa neste sábado (22), exatamente às 22h54 com calor na maior parte do Paraná, inclusive em Curitiba, onde a temperarura máxima pode chegar a 29 graus no domingo, com sol. Mas a previsão para a estação como um todo, não é de sol, pelo contrário, é de mais chuva. Mais uma vez, no Paraná os meses de primavera serão marcados pelo retorno das chuvas mais abundantes, com direito a temporais, vendavais e tudo mais, além de temperaturas em alta gradavtiva..Segundo o Instituto Simepar, as chuvas acumuladas médias mensais em setembro variam de 77 mm a 180 mm no Paraná, mas em Curitiba e região variam entre 117 mm aos 137 mm. Esse valores devem ser ainda maiores neste ano, Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), com a possível presença do El Niño, as chuvas na região Sul do País deverão ficar acima da faixa normal nos três Estados. A previsão do Climatempo é ainda mais `catastrófica´. Segundo o instituto, os meses de primavera no Sul também são marcados pela elevação da temperatura e violentos temporais. Além da passagem das frentes frias, intensas áreas de instabilidade como os CCM (complexo convectivo de meso-escala), também podem passar sobre a Região provocando volumes de chuva extremamente elevados, acima dos 100 mm, em poucas horas. É na primavera que a Região Sul fica mais sujeita a tornados. É que no Sul do Brasil acontece o maior contraste térmico entre massas de ar frio e massas de ar quente, com a passagem de frentes frias, que contribuem para a formação de nuvens muito carregadas.

As temperaturas começam mais baixas em setembro e vão aumentando gradativamente até dezembro, dentro da nornalidade para a estação, segundo o Simepar. Em setembro, no Sul do Paraná, na região de Inácio Martins até os Campos de Palmas, as temperaturas médias variam dos 13 ºC aos 15 ºC. No outro extremo - o mais aquecido - fica o Noroeste, na divisa com o Mato Grosso do Sul - faixa de variação entre 21 ºC e 23 ºC. Na Região Metropolitana de Curitiba, varia de 15 ºC a 17 ºC. Na Região Central, a faixa de variação vai dos 15 ºC aos 19 ºC. No Oeste e no Sudoeste a variação é maior: de 15 ºC a 21 ºC.

Em outubro as temperaturas médias indicam que a Região Noroeste e parte da Norte agora variam dos 22 ºC aos 25 ºC. Aumentam em média de 2 a 3 ºC em relação a setembro. A incursão das massas de ar frio já é mais rara. E quando estas atingem o Paraná, são mais fracas. Entre o Sul, Região Metropolitana de Curitiba e os Campos Gerais variam de 15 ºC a 18 ºC. Do Sudoeste ao Oeste e ainda em grande parte da Região Central, a faixa de variação média vai dos 17 ºC aos 23 ºC.

Para novembro as faixas de variação são, obviamente, mais elevadas do que para setembro. Na Região Metropolitana de Curitiba a faixa varia de 18 °C a 19 °C. No Noroeste - a região mais quente - vai dos 24 °C aos 26 °C. No Sul - a região menos aquecida - varia de 17 ºC a 19 ºC. Na Região Central variam de 20 ºC a 24 ºC sobretudo devido às características de relevo.

Veja a previsão do Climatempo para cada mês da primavera na Região Sul do País

Outubro

Não há expectativa de eventos de frio intenso. O mês inicia com episódios de chuva mai frequente e ainda com risco para temporais. A segunda quinzena ainda terá eventos de chuva regulares, mas alternados com melhorias. O mês deve terminar com chuva acima um pouco acima da média no Rio Grande do Sul, no oeste e no sul de Santa Catarina.

Novembro

A previsão é de chuva mais volumosa e melhor distribuída sobre a Região Sul. O mês deve terminar com acumulados acima da média histórica em toda a Região. As pancadas de chuva serão frequentes no decorrer do mês e novamente com risco de temporais. O oeste do Rio Grande do Sul deve ter chuva mais frequente e volumosa. Não há previsão de episódios de frio intenso. A temperatura fica relativamente elevada ao longo da tarde e a chuva evita o excesso de calor.

Dezembro

A chuva fica mais concentrada sobre o Rio Grande do Sul e nas áreas a oeste e sul de Santa Catarina. Nestas áreas, a tendência é de que o mês termine com chuva acima da média histórica, especialmente no oeste e no sul gaúcho. As demais áreas de Santa Catarina e todo o Paraná deve terminar dezembro de 2018 com chuva dentro a um pouco abaixo da média normal. A maior deficiência deve ocorrer sobre o norte do Paraná.

 

 

Acontece no sábado (22), a partir das 23h, o Baile do município, que abre oficialmente as festividades dos 51 anos do município. O Baile, que terá animação da dupla Walmir e Wanderley está com quase todos os espaços (mesas) comercializados e deve movimentar a cidade. "Estamos planejando o baile há alguns meses e restam poucas mesas ainda a disposição”, divulgou a diretoria do Provopar. Quem tiver interesse ainda em participar, pode procurar o Provopar, através dos membros da diretoria, para saber maiores informações.
O Provopar, que é o idealizador e o grande responsável pelo baile, estará comercializando ainda porções e bebidas durante o evento. "Estamos preparando uma noite muito especial para todos que forem ao Centro Cultural prestigiar, afinal, são 51 anos de Nova Aurora”, destacou a diretoria.
O Baile inicia às 23h de sábado (23), com animação da dupla Walmir e Wanderley no Centro Cultural Arlindo Moreira.

8º Almoço da Tilápia
A 8ª Festa da Tilápia acontece no domingo (23). É promovida pelo Provopar e conta com apoio da Prefeitura Municipal, Câmara de Vereadores e Copacol. O almoço tem um custo de R$ 30. “As crianças menores de seis anos não pagam ingressos. De seis a dez anos pagam meio almoço, R$ 15, porém, não tem direito ao prato de brinde. Já as crianças maiores de 10 anos devem comprar o prato normal”, destacou a diretoria do Provopar.
O almoço será servido a partir 11h30, no Salão Paroquial São Roque e tem como prato principal a Tilápia, que será servida em molho, assada e frita, além de arroz, saladas e acompanhamentos.
Os ingressos podem ser obtidos na Casa da Criança, Farmácia do Povo, Supermercados Copacol e Cassaro Buffet Beleti, Restaurante Soberano, Rádios Club e Aurora, Salão Moça Bonita, Lojas Movare.

Orquestra de Viola Caipira de Maripá se apresenta em Nova Aurora na véspera do aniversário
Com uma programação mais voltada à questão cultural, o município de Nova Aurora confirmou nessa semana o show da Orquestra de Viola Caipira de Maripá e a Escola de Música Sonora, de Palotina na véspera do aniversário, segunda-feira (24). A programação, que conta com o apoio da Paróquia São Roque, faz parte das comemorações dos 51 anos de Nova Aurora. “Esse ano o município optou por uma programação diferente da realizada no ano do cinquentenário. Na segunda-feira (24), teremos a Orquestra de Maripá abrilhantando a Praça, com um show voltado às famílias de Nova Aurora. Teremos ainda a presença da Escola de Música Sonora de Palotina e a Feira da Lua, que desde às 19h já estará na Praça comercializando os produtos.

Desfile
Já na terça-feira (25) teremos o tradicional Desfile Cívico, às 9h, passando pela Avenida Castro Alves até a Praça dos Pioneiros, onde toda comunidade é convidada a estar participando”, destacou a secretária de Educação e Cultura, Cinara Manzano. Na oportunidade a secretária lembrou ainda que o Desfile terá como tema Sustentabilidade. “Todas às escolas, entidades e grupos de serviços que estarão desfilando, levarão à Avenida algo com Sustentabilidade, pois, precisamos rever muito isso em Nova Aurora se queremos algo melhor para o amanhã”, destacou Cinara.
A programação de aniversário é gratuita e aberta à comunidade.

II Jinas
Outro evento que marca o aniversário são os II Jinas – Jogos Integrados de Nova Aurora que seguem até dia 30 de setembro com a participação de sete equipes e cerca de mil atletas.

Final do Fermop
Para fechar com chave de ouro Nova Aurora vai sediar no dia 28 de setembro a final do 13º Fermop – Festival de Música da AMOP nas categorias sertanejo, popular, gospel e kids. Estarão em Nova Aurora os classificados das eliminatórias realizadas em Iracema do Oeste, Santa Tereza do Oeste, Guaíra e Braganey.

 

O Brasil tem 9,85 milhões de hectares de florestas plantadas, sendo 75,2% de eucalipto e 20,6% de pinus, mostra o levantamento Produção da Extração Vegetal e da Silvicultura (Pevs) 2017, divulgado ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A concentração está nas regiões Sul e Sudeste, que respondem, respectivamente, por 36,1% e 25,4% do valor da produção total, impulsionadas pelo setor de florestas plantadas.
O líder entre os estados é o Paraná, com R$ 3,7 bilhões de valor de produção — R$ 3,3 bilhões só da silvicultura —, seguido por Minas Gerais, com R$ 3,3 bilhões, e Santa Catarina, com R$ 1,8 bilhão. Do total de áreas plantadas, 41,9% do eucalipto estão na Região Sudeste e 87,7% do pinus ficam na Região Sul. As informações foram publicadas em material da Agência Brasil.
Os produtos madeireiros respondem por 90% do valor da produção florestal do país e tiveram aumento de 3,6% no ano passado. Separados em categorias, os produtos madeireiros plantados para fins comerciais tiveram aumento de 5% e os de extração vegetal recuaram 2,7%. Segundo o IBGE, isso se deve ao maior controle na exploração das espécies nativas e ao incentivo à preservação das florestas.
Árvores
Em silvicultura, o Paraná se destacou com crescimento de 8,6% em 2017 e valor de produção de R$ 3,3 bilhões. Só em madeira para papel e celulose, a produção paranaense cresceu 15,6%, devido à ampliação do parque industrial no estado. Com isso, o Paraná superou Minas Gerais, que teve crescimento de 3,8% e alcançou R$ 3,2 bilhões, tendo o carvão vegetal como principal produto, que cresceu 7,4% e atingiu valor de produção de R$ 2,1 bilhões.
Nos últimos 20 anos, a participação do extrativismo e da silvicultura no total da produção primária florestal se inverteu. Se em 1996 o extrativismo era responsável por 60% da produção florestal do país, os números vêm caindo e, desde o ano 2000, a silvicultura ultrapassou o extrativismo e continua em expansão.
Muitos ambientalistas, inclusive, defendem as grandes plantações de espécies como pinus e eucalipto. Na opinião deles, a existência deste tipo de atividade evita o corte e a exploração desenfreada de matas nativas, que podem se manter e utilizadas para as atividades de extrativismo sustentável, como acontece com a produção de açaí no Norte do País.

Jardins do Palácio Iguaçu ganharam novas mudas
TEm comemoração ao Dia da Árvore, celebrado hoje, os jardins do Palácio Iguaçu, sede do Governo do Paraná, ganharam ontem mais 18 novas mudas de araucárias, ipês-amarelos, plátanos e guajuvira. Duas delas, de ipê-amarelo e guajuvira, foram plantadas pela governadora Cida Borghetti.
As novas mudas se somam a outras 50 árvores, de diversas espécies, dispostas nas áreas verdes do Iguaçu. “Agora é preciso cuidar e regar para que cresçam belas e saudáveis”, disse a governadora. Ela afirmou que o Governo do Estado dá exemplo de sustentabilidade em todo o Estado por meio de projetos voltadas à preservação do meio ambiente.
ma dessas ações é a doação de espécies florestais nativas a pessoas que desejam recompor o meio ambiente. O Paraná é referência nacional nessa nesse programa, administrado pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP), que foi o primeiro do Brasil a oferecer as mudas de forma gratuita. Em todo o Paraná, há 19 viveiros do Instituto Ambiental do Paraná, com capacidade para produzir 10 milhões de mudas de 80 espécies diferentes por ano.
Entre janeiro e setembro deste ano, 440,9 mil mudas foram doadas. Hoje ainda existem para serem repassadas gratuitamente 2,8 milhões de mudas, de 80 espécies diferentes. Embora o público prioritário sejam pequenos agricultores, elas também podem ser são adquiridas por qualquer pessoa que quiser contribuir com o reflorestamento de árvores nativas do Estado.

Acontece hoje (21), a partir das 9h30 no Fórum de Formosa do Oeste mais um júri popular. Natalino Manoel de Souza será julgado por tentativa de homicídio contra Jair Cassemiro ocorrida no dia 10 de fevereiro de 2006 por volta da meia noite em uma lanchonete na Avenida Paraná em Formosa do Oeste. Na oportunidade o réu desferiu várias facadas contra a vítima causando-lhe ferimentos graves.

 

 

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.080 da Mega-Sena, sorteado na noite desta quinta-feira (20) em Oliveira (MG).
As sorteadas foram: 10 - 22 - 40 - 46 - 55 - 58
A expectativa de prêmio era de R$ 17 milhões para quem acertasse as seis dezenas. Para o próximo sorteio, a previsão de prêmio na Mega-Sena é de R$ 22 milhões.
A Quina teve 38 acertadores, com prêmio de R$ 43.325,46 para cada. Outras 2.892 pessoas ganharam R$ 813,26 na Quadra.
Este é o segundo concurso da semana, que excepcionalmente conta com três sorteios como parte da "Mega Semana do Apostador. O primeiro não teve vencedores, na terça-feira (18), e o terceiro acontece no sábado (22).
Normalmente, os sorteios ocorrem às quartas e sábados.
Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.
Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

 

 

Preocupado com o índice de aparições de escorpiões na cidade, recentemente, o prefeito de Assis Chateaubriand, João Aparecido Pegoraro, convocou uma reunião com diretores da Secretaria Municipal de Saúde para debater a execução de novas ações para o combate ao animal.

Na busca por métodos mais eficazes, Pegoraro determinou que os profissionais dos setores competentes de sua equipe de Governo elaborem uma proposta de lei que estabeleça tolerância zero a terrenos sujos, abrindo possibilidade legal de o Município punir os proprietários de forma mais severa. Para isso, é preciso análise do departamento jurídico do executivo.

Lei semelhante vigora desde o ano passado em relação a focos do mosquito da dengue, prevendo que os cidadãos omissos sobre os cuidados de prevenção ao Aedes aegypti sejam multados e respondam pelo ato de irresponsabilidade junto à Justiça.

“Nossa intenção não é punir, no entanto, há muita gente que não faz sua parte e deixa o quintal ou lote com mato, entulho e lixo acumulado. Isso tudo provoca um problema em cadeia, que afeta toda uma comunidade, como é o caso da reprodução do escorpião. Por isso, se for necessário, vamos sim pegar pesado e estamos buscando parecer jurídico para criar uma lei severa”, diz o secretário municipal de Saúde, Agnaldo Vieira.

Imóveis sujos

Há muitos anos, Assis Chateaubriand vive períodos de surtos do escorpião amarelo, que é altamente venenoso. Mas o grande problema relacionado a infestação do animal peçonhento é a sujeira, que forma um ambiente ideal para reprodução.

Com o objetivo de reduzir a incidência e evitar acidentes com a espécie, constantemente, a Prefeitura realiza ações de combate pelo município, que vão desde orientação e vistoria à limpeza de locais sujos, principalmente de terrenos baldios.

De acordo com a prefeitura, nos últimos dois anos, centenas de proprietários já foram notificados a realizarem a limpeza num prazo de até 15 dias e os que descumpriram a ordem foram notificados e multados. Nesse caso, o Município assume a limpeza do imóvel e, além da multa, cobra também a taxa pelo serviço.

Arrastão de limpeza

No início deste ano, infelizmente, uma criança foi à óbito após ser picada por um escorpião. Com o fato trágico, a Secretaria de Saúde, em conjunto com a Secretaria de Agricultura, Meio Ambiente, Serviços Urbanos e Obras, e demais setores, intensificou os trabalhos e convocou toda a população para um verdadeiro arrastão de limpeza que percorreu todos os bairros.

De forma minuciosa, agentes de endemias e de saúde vistoriaram milhares de imóveis urbanos em busca de vestígios do animal e orientando os moradores a eliminarem a sujeira que poderia servir de esconderijo para escorpiões, bem como para reprodução do mosquito da dengue.

Centenas de caminhões com lixo e entulhos foram retirados das residências e levados ao Aterro Sanitário.

Casos de escorpiões

De acordo com a Secretaria de Saúde, em 2017, foram notificados o aparecimento de 72 escorpiões no município, com 10 acidentes/picadas, mas sem gravidade. Em 2018, até o primeiro semestre, foram 123 notificações, com 14 acidentes e 1 morte.

 

O temporal que atingiu praticamente toda a região Oeste na madrugada desta quinta-feira (20), deixou muita gente no prejuízo. Em Assis Chateaubriand o vento forte com duração de 15 minutos acompanhado de chuva começou perto das 6h e provocou danos em mais de 100 residências.

O bairro com maior número de ocorrências foi o Jardim Progresso e Conjuntos Bela Vista e Alvorada. Nos conjuntos algumas residências tiveram o telhado todo arrancado. Em outras apenas as telhas laterais foram arrancadas.
Houve casos também de residências que tiveram, por exemplo, a cozinha e sala destelhadas, onde todos os móveis ficaram encharcados. Uma moradora do Jardim Progresso que teve o telhado da cozinha levado pelo vento, diz ter ficado debaixo de um colchão com um filho, pois temia pela segurança. Mesmo com tantos estragos, até agora não houve registro de ferido.
Ainda no Jardim Progresso, parte de um muro que cerca o Lar Batista foi ao chão. Muitas árvores caíram exigindo esforço redobrado dos funcionários da Prefeitura na limpeza.
Agentes da Defesa Civil de Assis Chateaubriand foram até os bairros mais afetados e iniciaram a coleta de dados dos estragos, inclusive oferecendo para muitas famílias lonas plásticas para cobrirem os móveis.
Logo após o evento aconteceu uma reunião na Prefeitura onde o prefeito João Aparecido Pegoraro recebeu o comandante da Defesa Civil de Assis Chateaubriand sargento Apolinário para traçar caminhos que devem ser seguidos após o temporal.
“A partir de agora precisamos fazer o levantamento e documentação necessária para ser enviado para Defesa Civil Estadual e a Defesa Civil da União, pois se o município necessitar de ajuda é por meio destes documentos que será possível receber apoio tanto do Estado quanto da União”, declarou Apolinário.

Falta de água e energia elétrica
O temporal interrompeu o fornecimento de água e energia elétrica por várias horas em diversas cidades da região. Os funcionários da Sanepar e Copel trabalham de forma acentuada para reestabelecer os atendimentos.

Estradas
Trabalho também para a Polícia Rodoviária para liberar o trânsito interrompido devido ao acumulo de galhos e árvores que foram arrancados pelo vento e jogados no meio da pista rolamento.

--

Fotos: Érico Malvezi

 

Pagina 1 de 220