Dito Silva

Dito Silva

Três jogos completaram hoje (20), a quarta rodada do Troféu Imprensa José Costa/Arena Sports da Lifac com destaque para a goleada do D´Napoli de Cascavel no CESUM em Medianeira. Brasilândia também venceu fora de casa assim com o Nova Aurora. A rodada foi aberta na quinta-feira (17), com Cafelândia derrotando Assis Chateaubriand.
Com os resultados a liderança geral do certame é do D´Napoli de Cascavel com 10 pontos seguido por Cafelândia e Brasilândia com 9. Falta uma rodada para encerrar a primeira fase para definir os times que farão as quartas de final. Até agora são 16 jogos realizados, 52 gols marcos com média de 3,25 por confronto.

Resultados
Grupo A
Cafelândia 2x0 Assis Chateaubriand
Perobal 0x1 Brasilândia do Sul
Folgou: Iguatu
Classificação
Cafelândia 9, Brasilândia 9, Perobal 3, ACEC/SEAC 3 e Iguatu 0

Grupo B
Formosa 1x2 Nova Aurora
Cesum 0x4 D´Napoli
Folgou: Anahy
Classificação
D´Napoli 10, Nova Aurora 4, Formosa e Anahy 3 e Cesum 1

 

A Advocacia Geral da União (AGU) e a Superinntendência da Polícia Rodoviária Federal (PRF) no Paraná se anteciparam à greve geral dos caminhoneiros, marcada para acontecer a partir de segunda-feira (21/05), e cconseguiram na tarde de ontem (19/05) uma liminar que proíbe eventuai bloqueios em rodovias federais do estado.
A decisão é do juiz federal Marcos Josegrei da Silva, da Seção Judiciária do Paraná, que em sua liminar ainda determinou uma multa de R$ 10 mil por hora de interdição de uma rodovia. Por outro lado, admitiu a possibilidade de manifestações em meia pista nos trechos de pista dupla, mas desde que não haja o bloqueio total das rodovias federais.
São réus no processo a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), o Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens no Estado do Paraná (Sindicam) e o Sindicato dos Transportadores Autônomos de Cargas de São José dos Pinhais (PR), entre outros.
A partir de amanhã, caminhoneiros de todo o Brasil realizam uma greve geral em todo o país. Eles tentam chamar a atenção para a situação da categoria, reclamando do preço do frete e do combustível diesel. Com a greve, cobram do governo a redução a zero da carga tributária sobre o diesel.
Uma paralisação no transporte poderia afetar, entre outros setores, a indústria de soja, cuja colheita no Brasil terminou recentemente. Isso em um momento em que o mercado internacional conta com o produto do país, o maior exportador global. O movimento promete ser mais forte justamente no Centro-Oeste e no Sul, as principais regiões brasileiras produtoras de grãos.
A entidade que organiza o protesto reúne cerca de 600 mil caminhoneiros autônomos de um total de cerca de 1 milhão de motoristas no Brasil e cobra o governo desde outubro do ano passado a queda nos custos do diesel.
Filas e risco de acidentes
Em ofício remetido à AGU na última sexta-feira (18), a Polícia Rodoviária Federal alerta que a interrupção do fluxo de veículos, ainda que parcial, representa uma violação ao direito de locomoção.
“Milhares de pessoas, de um momento para outro, ficam “presas” em engarrafamentos quilométricos, ficando várias horas, sob condições climáticas diversas (forte sol, chuva), desprovidas de condições de subsistência básicas, tais como água, alimentação, local para necessidades fisiológicas, medicamentos, dentre outros”, diz o documento, assinado pelo Núcleo de Apoio Técnico da PRF no Paraná. “A ocupação em tela coloca em risco a integridade física e a vida dos usuários da rodovia, que, cabe destacar, trata-se de via de trânsito intenso, altas velocidades, veículos pesados, cargas perigosas, em que o risco de acidentes graves de trânsito fica sobremaneira potencializado.”
No documento, a PRF observa que não pretende impedir protestos ou manifestações, mas proteger a segurança das pessoas e garantir a fluidez do tráfego.

 

A governadora Cida Borghetti lançou o projeto-piloto do condomínio do idoso, com 40 unidades. O primeiro residencial deverá ser construído em Jaguariaíva. “A meta é autorizar esse tipo de projeto habitacional em cinco mais municípios até o final deste ano”, afirmou a governadora.

A iniciativa faz parte do programa Morar Bem Terceira Idade, que será realizado pela Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar). O projeto prevê a construção de condomínios exclusivos para idosos, com infraestrutura complementar como espaço de convivência, atenção à saúde e área para lazer. “Queremos executar políticas públicas voltadas da primeira infância aos idosos”, disse a governadora.

O prefeito de Jaguariaíva, José Sloboda, afirmou que o terreno para o residencial já está reservado. “Esse é um olhar diferenciado do Governo do Estado para a pessoa idosa que ainda não tem a sua casa própria”, afirmou o prefeito.

PARCERIA - Pelo programa, a Cohapar constrói o condomínio e a prefeitura atende os idosos com serviços ambulatoriais, áreas de lazer e ações na área social. Os moradores pagam um aluguel social entre R$ 50 e R$150 por mês.

“Este é um exemplo do trabalho da Cohapar, que presta um grande serviço ao Estado na área de habitação popular, com projetos urbanos e de moradias rurais, atendendo as pessoas que mais precisam”, disse o presidente da empresa, Nelson Cordeiro Justus, reforçando a importância da parceria com os municípios.

 

O Papa Francisco vai canonizar o Papa Paulo VI no dia 14 de outubro. O anúncio foi feito pelo Vaticano neste sábado (19). A solenidade de canonização acontece durante o Sinodo dos Bispos, de 3 a 28 de outubro, na Cidade do Vaticano.

Paulo VI foi Papa de 1963 a 1978. O processo de canonização começou em 2014, quando foi proclamado beato, também por Francisco.

 

A Caixa Econômica Federal realizou neste sábado (19) o sorteio do concurso 2.042 da Mega-Sena, que ficou sem vencedor no prêmio máximo. Veja as dezenas:
14 - 22 - 29 - 32 - 33 - 35
A quina saiu para 47 apostas, que levaram R$ 34.505,69 cada uma. Outros 3.018 apostadores acertaram a quadra e poderão resgatar R$ 767,66.
O sorteio aconteceu em Campos Novos (SC) e atrasou por problemas técnicos, segundo a Caixa.
O próximo concurso será na quarta-feira (23) e deve pagar cerca de R$ 6,5 milhões.
As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 3,50.
Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.
Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

 

 

A Reforma Trabalhista tem um ponto que necessita de grande destaque, que é a criação de um novo modelo de trabalho que até o presente momento não existia: o Contrato de Trabalho Intermitente.

"Esse modelo já começou a ser usado e vem se mostrando muito interessante para as empresas, pois supre uma demanda contratação de profisisonais para os quais as empresas tinham grande receio, que ocorria nos casos de contratações pontuais. Tenho conversado com empresas que estão utilizando o formato e estão muito satisfeitas", analisa Celso Bazzola, diretor executivo da Bazz Contultoria em Recursos Humanos

Esse novo tipo de contrato tem como característica principal a não continuidade dos trabalhos, ocorrendo com alternância de períodos de prestação de serviços e de inatividade, determinados em horas, dias ou meses, independentemente do tipo de atividade do empregado e do empregador.

“Na prática esse modelo de serviço pode ser exemplificado no caso de bares e restaurantes que podem fixar esse tipo de contrato com garçons, cozinheiros e seguranças para atuarem nos períodos que demandam maior público. Outro exemplo são lojas de varejo que podem fixar contrato com vendedores para trabalharem em datas cujo movimento do comercio é maior (Natal, Dias das Mães, Namorados, Crianças, etc)”, explica do diretor Celso Bazzola.

Esse novo tipo de contrato tem como característica principal a não continuidade dos trabalhos, ocorrendo com alternância de períodos de prestação de serviços e de inatividade. Mas para que as empresas possam utilizar esse modelo de trabalho alguns cuidados devem ser tomados na hora de montar o contrato, são esses:

O documento deve ser celebrado por escrito;
Ter a especificação do salário-hora, que não poderá ser inferior ao mínimo ou ao dos que exerçam a mesma função;
O empregador deve convocar o empregado informando a jornada a ser cumprida com pelo menos três dias corridos de antecedência. Cabendo a ele (o empregado) responder ao chamado em um dia útil, presumindo-se recusada a oferta em caso de silêncio, sem que isso descaracterize a subordinação;
Há multa de 50% da remuneração para o caso de descumprimento do pactuado;
O empregado pode prestar serviços a outros contratantes;
O empregado deve auferir depois de cada período de prestação de serviços e mediante recibo, a remuneração acrescida de férias mais 1/3, 13º salário, RSR e adicionais;
Impõe-se o recolhimento da contribuição previdenciária e do FGTS e a entrega da documentação ao empregado;
O empregado adquire direito a usufruir a cada doze meses, nos doze meses subsequentes, um mês de férias, período no qual não poderá ser convocado para prestar serviços pelo mesmo empregador. Lembrando que o empregado já recebeu os valores devido de férias quando auferiu a remuneração no período em que trabalhou.

---

Bazz Consultoria em Recursos Humanos
Assessoria de Imprensa
Jornalista: Paulo Fabrício Ucelli

DSOP Educação Financeira

 

O Sebrae/PR concedeu o Selo de Referência em Atendimento a 24 Salas do Empreendedor da região Oeste do Estado, em evento realizado no último dia 9, em Curitiba. O Selo é uma forma de reconhecer a rede de parceiros pelo desempenho no atendimento aos microempreendedores individuais (MEIs), na promoção da sustentabilidade e competividade dos negócios. Em todo o Estado, 71 Salas foram reconhecidas.
Dentre os critérios avaliados para a obtenção do Selo estão produtos oferecidos, gestão e atendimento ao cliente. Com relação ao Atendimento, que teve maior peso, duas ferramentas de análise utilizadas: uma de pesquisa de satisfação diretamente com o cliente atendido e a contratação do cliente oculto.
As Salas do Empreendedor que obtiveram entre 75 e 80 pontos receberam o Selo Bronze; de 81 a 90, o Prata; e acima de 91, o Selo Ouro. Das oito Salas do Empreendedor que ganharam o Selo Ouro no Estado, seis são da região Oeste. São elas as Salas do Empreendedor de Guaíra, Itaipulândia, Quedas do Iguaçu, Entre Rios do Oeste, Assis Chateaubriand e Mercedes.
“É um número significativo e atribuo isso ao comprometimento dos parceiros e gestores locais com as Salas do Empreendedor. Isso reforça a importância do associativismo e cooperativismo da região Oeste, com diversas Salas preocupadas com a melhoria contínua no atendimento, com a oferta de uma boa estrutura física e com as soluções disponibilizadas”, considera o consultor do Sebrae/PR, Wilian Braga Tomaz.
Para Adavilson de Chaves, atendente da Sala do Empreendedor de Quedas do Iguaçu, ganhadora do Selo Ouro, o atendimento personalizado aos microempreendedores individuais é um diferencial da Sala. “Por ser uma cidade pequena, com 693 MEIs, conseguimos identificar a necessidade de cada um. A divisão de tarefas entre os dois atendentes da Sala também é um fator positivo, como também o trabalho que é realizado porta a porta”, diz. Segundo ele, a partir do segundo semestre de 2016 foi possível focar na melhoria dos processos.
Adriano Cezar Richter, coordenador da Sala do Empreendedor de Guaíra e diretor do Departamento de Indústria e Comércio do Município, conta que a preocupação com o atendimento se deu desde o início das atividades da Sala em 2015. “A informalidade na cidade era significativa. Buscamos convênios com universidades, Associação Comercial, escritórios de contabilidade e outros órgãos para que os microempreendedores individuais tivessem todo o suporte necessário para o seu negócio”, diz Adriano.
Segundo ele, a oferta de consultorias nas áreas jurídica, administrativa e contábil, além de oficinas e treinamentos também ajudaram a oferecer o atendimento de qualidade. A publicidade gratuita das empresas atendidas, por meio da fan page da Sala, e da página do Município na internet, também é considerado por ele um diferencial.
Marcelo Amorim Oliveira, coordenador da Sala do Empreendedor de Assis Chateaubriand, Selo Ouro, acredita que o suporte do gestor municipal é fundamental para que o trabalho realizado seja de qualidade. “Primeiramente, o gestor municipal precisa oferecer condições de trabalho”, diz, ao relembrar que, em 2015, quando assumiu a Sala, foi realizado um diagnóstico do espaço para identificar quais melhorias poderiam ser aplicadas. Também foram visitadas outras Salas no Estado para absorver ações que davam resultados. “Hoje, temos um Sala com vários departamentos, com a oferta de consultorias, orientações, cursos e capacitações ao microempreendedores individuais e empresários da cidade”, pontua.
Na categoria Bronze receberam o Selo as Salas do Empreendedor de Terra Roxa, Quatro Pontes, Marechal Cândido Rondon, Laranjeiras do Sul, Palotina e Reserva do Iguaçu. Já na categoria Prata foram reconhecidas as Salas do Empreendedor de Candói, Foz do Iguaçu, Santa Helena, Tupãssi, Pato Bragado, Corbélia, Maripá, Matelândia, Cascavel, São Miguel do Iguaçu, Missal e Cafelândia.
Savannah Comunicação Corporativa

Após o término das inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), às 23h59 de sexta-feira (18), os estudantes têm até a próxima quarta-feira (23) para pagar a Guia de Recolhimento da União (GRU). Os alunos de escolas públicas são isentos do pagamento. Para os demais, o valor da taxa é de R$ 82 e pode ser pago em agências bancárias e dos Correios, internet banking e lotéricas.
No caso dos concluintes do 3º ano do ensino médio da rede pública, o sistema de inscrição dará a isenção automaticamente, mesmo que o candidato tenha se esquecido de solicitá-la antes.
Até as 23 horas, mais de 6 milhões de candidatos estavam inscritos para a prova do Enem. O balanço final é aguardado para qualquer momento.
O Enem, além de avaliar o desempenho dos estudantes de escolas públicas e particulares do ensino médio, é uma ferramenta que ajuda na seleção de candidatos a ingressar no ensino superior e a ter acesso a programas do governo federal como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), Programa Universidade para Todos (ProUni) e Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).
As provas do Enem serão aplicadas em dois domingos, nos dias 4 e 11 de novembro. Os resultados serão divulgados em janeiro.

Milhares de caminhoneiros autônomos do país podem cruzar os braços a partir da próxima segunda-feira (21), em uma manifestação que cobra do governo reduzir a zero a carga tributária sobre o diesel e que pode contar com apoio de outras categorias que têm no combustível o principal custo.

"Se hoje não tiver uma resposta (do governo sobre as reivindicações) até as 18h, a gente já vai começar a se preparar para parar a partir da segunda-feira", disse o presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes. "Tem hora e dia para começar, mas não para acabar", acrescentou.

Questionado nesta sexta-feira, o ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, afirmou que o governo está sensibilizado com a alta dos preços e que já está discutindo formas para uma redução de impostos.

Uma paralisação no transporte poderia afetar, entre outros setores, a indústria de soja, cuja colheita no Brasil terminou recentemente. Isso em um momento em que o mercado internacional conta com o produto do país, o maior exportador global. O movimento promete ser mais forte justamente no Centro-Oeste e no Sul, as principais regiões brasileiras produtoras de grãos.

A entidade que organiza o protesto reúne cerca de 600 mil caminhoneiros autônomos de um total de cerca de 1 milhão de motoristas no Brasil e cobra o governo desde outubro do ano passado a queda nos custos do diesel.

Mais cedo, a Petrobras anunciou que vai subir os preços do diesel em 0,80% e os da gasolina em 1,34% nas refinarias a partir do sábado, elevando os valores dos combustíveis a novas máximas de R$ 2,3488 o litro de diesel e R$ 2,0680 o litro de gasolina.

"Isso até parece que é para provocar a gente", disse Lopes, sobre o novo reajuste anunciado pela petrolífera.

Desde que a Petrobras implantou em julho do ano passado sistema de reajustes de preços dos combustíveis quase que diários, que busca acompanhar as cotações internacionais do petróleo e o câmbio, o diesel e a gasolina tiveram aumento de quase 50% nas refinarias da empresa, com uma boa parcela sendo repassada para os postos.

O setor de combustíveis, entretanto, afirma que boa parte do custo dos combustíveis na bomba se deve a impostos. No caso da gasolina, os tributos respondem por cerca de 50% do valor nos postos.

A ameaça dos caminhoneiros está sendo feita em momento em que a federação de nacional de comércio de combustíveis (Fecombustíveis), que representa os donos de postos, também faz um apelo por mudanças tributárias, afirmando que a política de preços da Petrobras está causando prejuízos ao setor. Segundo o comunicado da entidade nesta semana, uma alteração nos tributos amenizaria as perdas.

Apesar de serem autônomos, grande parte dos caminhoneiros é vinculada a sindicatos, que desde o início desta semana têm comunicado os motoristas via telefone e WhatsApp sobre uma provável paralisação a partir da segunda-feira.

Segundo Lopes, a entidade não está defendendo bloqueio de estradas ou manifestações violentas. Está pedindo aos motoristas para não saírem para trabalhar ou não pegarem novas cargas após entregarem os fretes já contratados.

Além dos caminhoneiros autônomos, o protesto de segunda-feira está recebendo apoio de outras categorias, como transportadores escolares e taxistas de São Paulo, informou a entidade.

2015

A última vez que os caminhoneiros promoveram protestos em âmbito nacional ocorreu no início de 2015, quando os motoristas exigiram redução de custos com combustível, pedágios e tabelamento de fretes.

Os protestos duraram vários dias e paralisaram dezenas de rodovias em um movimento que afetou as exportações do país. Os caminhoneiros somente suspenderam o movimento quando o governo da então presidente Dilma Rousseff aprovou a chamada Lei do Caminhoneiro, que reduziu custos em rodovias com pedágios.

"Eu espero que não aconteça como em 2015... Bloqueio de rodovia e quebra-quebra não consegue nada. Desde 2015 não aconteceu nada (sobre redução de custo de combustível)... mas agora, da forma como estamos fazendo, vamos ter sucesso muito bom", disse Lopes. "Pode não parar tudo, mas 60% a 70% dos caminhoneiros vão parar", estimou o presidente da Abcam.

Segundo ele, o diesel representa cerca de 42% dos custos dos caminhoneiros autônomos. "O que Petrobras precisa fazer é ganhar menos e o governo precisa parar de usar a gente como bode expiatório."

A expectativa é que a adesão ao movimento seja maior no Centro-Oeste e Sul, regiões que estão em plena época de transporte da safra de grãos. "Estamos pedindo para o pessoal ficar pelo menos 72 horas sem carregar (os caminhões)", disse o presidente da Abcam.

Em uma tentativa de evitar protestos, concessionárias de rodovias já estão tomando medidas.

A CCR NovaDutra afirmou nesta sexta-feira que conseguiu liminar favorável à petição de Interdito Proibitório contra essas manifestações.

A decisão é válida para toda a extensão da rodovia Presidente Dutra, em seus 402 quilômetros, nos trechos do Rio de Janeiro e de São Paulo, e proíbe os protestos sob pena de multa R$ 300 mil, disse a concessionária em nota.

O deputado estadual José Carlos Schiavinato, foi o entrevistado especial da Vale Verde FM neste sábado (19), no programa Municípios Em Ação. Após a entrevista, acompanhado de seu assessor Dallabrida, foi recepcionado pela professora Helena Miura da Costa/diretora da emissora e equipe Vale Verde para café da manhã.

Pagina 1 de 152