Dito Silva

Dito Silva

 

Ninguem acertou as seis dezenas do concurso 2.098 da Mega-Sena, realizado na noite deste sábado (17) em Nazaré Paulista (SP). O prêmio acumulou.

Veja as dezenas sorteadas: 02 - 08 - 18 - 27 - 38 - 60.

A quina teve 85 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 33.312,96. Outras 6.551 apostas acertaram a quadra; cada uma receberá R$ 617,48.

O próximo concurso (2.099) será na quarta-feira (21). O prêmio é estimado em R$ 43,5 mihões.

Para apostar na Mega-Sena
As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, pela internet ou em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 3,50.

Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, de acordo com a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

 

Um acidente envolvendo um caminhão e um carro deixou cinco pessoas mortas no fim da noite deste sábado (17), na BR-277 entre Cascavel e Santa Tereza do Oeste.

Motoristas que seguiam pela rodovia, relataram para nossa equipe de reportagem que o condutor do Onix, que seguia sentido Cascavel, invadiu a pista contrária repentinamente, quanto bateu frontalmente com um caminhão baú, que seguia no sentido contrário.

No carro, com placas de Belo Horizonte Minas Gerais estavam cinco pessoas, todas elas morreram na hora. O veículo ficou praticamente destruído com a colisão. O automóvel estava carregado de sacolas com compras.

No caminhão, com placas de Cascavel estava apenas o condutor. O motorista do veículo maior foi identificado como Geraldo Ferreira de Souza de 54 anos. Ele sofreu uma fratura no braço esquerdo. Após receber os primeiros atendimentos dos socorristas do Siate ele foi levado à Unidade de Pronto Atendimento da Avenida Tancredo Neves.

A concessionária que administra a rodovia teve muito trabalho para realizar o desencarceramento das vítimas.

A Polícia Rodoviária Federal esteve no local e orientou o trânsito que ficou lento nos dois sentidos da rodovia.

Ainda não há identificação das vítimas fatais. O IML foi acionado para recolher os corpos.
Redação Catve.com

Sábado, 17 Novembro 2018 06:48

Copa AMOP define finalistas neste domingo

Acontecem neste domingo (18), os jogos de volta pela semifinal da 10ª Copa AMOP de Futebol definindo os finalistas que disputarão o título nos dias 25/11 e 02/12.

No Estádio Manoel de Souza em Assis Chateaubriand, às 16h, o ACEC precisa vencer o Cafelândia para decidir nos pênaltis enquanto os visitantes jogam pelo empate por venceram o jogo de ida por 1x0.

No Estádio Ninho da Cobra em Cascavel, às 16h30, D´Napoli e Incas jogam por uma vitória. Se empatarem decidirão nos pênaltis já que houve empate no jogo de ida em Santa Helena.

Dos times envolvidos o Cafelândia foi campeão em 2011, 2013 e 2017 e vice em 2014. Assis foi vice em 2012 enquanto Incas e D´Napoli nunca chegaram a uma decisão do certame, mas nos últimos anos foram finalistas do Amador da Liga de Assis Chateaubriand. Incas foi vice em 2017 e o D´Napoli é o atual campeão.

Até agora são 40 jogos realizados, 117 gols marcados com média de 2,92 gols por partida.

Classificação geral
Assis Chateaubriand 16 pontos
Cafelândia 16 pontos
D´Napoli 14 pontos
Incas de Santa Helena 12 pontos

O Brasil comemora neste domingo (18) o Dia do Conselheiro Tutelar, função criada em 1990, junto com o Estatuto da Criança e do Adolescente. A data homenageia cerca de 30 mil pessoas no país que atuam nas comunidades em defesa dos direitos das crianças e adolescentes.

No Paraná, o trabalho realizado pelos 2.120 conselheiros tutelares nas 424 sedes é definido pela secretária estadual da Família e Desenvolvimento Social, Nádia Moura, como uma missão valorosa, que exige responsabilidade e dedicação.

De acordo com ela, atender crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade ou de risco é a função elementar do Conselho Tutelar, independente do dia, horário ou lugar. “Por isso, a sociedade tem uma dívida impagável com estes trabalhadores que estão sempre prontos para agir quando há ameaça ou violação de direitos, seja nas metrópoles ou nas cidades de pequeno porte”, afirma.

APOIO - Nádia ressalta que entre as medidas deliberadas pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescentes (Cedca), e implementadas pelo Governo do Paraná para garantir a proteção integral de crianças e adolescentes, está a melhoria das condições de trabalho dos conselheiros tutelares.

De acordo com o Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), a responsabilidade pela implantação, manutenção e funcionamento dos conselhos tutelares é das prefeituras, mas no Paraná a responsabilidade é compartilhada.

“Mesmo sem a obrigação legal, foram deliberados recursos para cofinanciar a estruturação das sedes, dinheiro destinado à compra de computadores, impressoras e veículos”, destaca.

A secretária lembra que o repasse mais recente aconteceu no início deste mês, quando 187 municípios receberam R$ 11,5 milhões do Fundo Estadual para a Infância e Adolescência. O investimento faz parte de um total de R$ 23 milhões deliberados pelo Cedca. Em 2014, outros R$ 14 milhões foram destinados a mesma finalidade, beneficiando os 399 municípios do Estado.

CAPACITAÇÃO - Além do apoio financeiro, há investimentos na capacitação contínua dos conselheiros tutelares. Os cursos são ofertados nas modalidades presencial ou a distância, com módulos que vão do nível básico ao avançado.

Em junho deste ano, R$ 500 mil foram utilizados para a realização do 3° Congresso Estadual dos Conselheiros Tutelares do Estado do Paraná, organizado pela Associação de Conselheiros Tutelares do Oeste do Paraná (ACTOP) em Foz do Iguaçu. O evento contou com 500 participantes.

EXPERIÊNCIA – A história de vida de Joice Regina de Souza, que atua no Conselho Tutelar da Cidade Industrial de Curitiba (CIC), a motivou a se tornar uma conselheira. Dos seis aos 13 anos ela foi vítima de abuso sexual. Quando adulta, terminou os estudos e se casou. Cursou pedagogia e magistério e decidiu ajudar outras pessoas que, assim como ela, também tinham sido abusadas.

“Quando eu estava fora do conselho, eu podia ajudar com meu testemunho de vida, com aconselhamento. Dentro do conselho eu posso encaminhar para um psicólogo, para uma associação. Posso ajudar de uma forma maior”, ressalta.

COMPOSIÇÃO – Conforme determinação do Estatuto da Criança e do Adolescente, cada conselho tutelar possui no mínimo cinco membros e, juntos, eles tomam decisões que vão interferir diretamente na vida das famílias e das próprias crianças e adolescentes.

“Trabalhar em defesa dos direitos da criança e do adolescente não é uma coisa fácil. Você tanto pode ajudar uma família quanto destruir, se não agir corretamente. Tem que ter muito discernimento para fazer esse trabalho”, explica a conselheira Terezinha Mayer, do Conselho Tutelar do CIC, em Curitiba.

Na região em que atuam é constante a busca por adolescentes que se encontram em situação de risco ou que tiveram seus direitos violados, principalmente os que vivem em ocupações. São queixas diversas, que vão desde negligência, até casos de agressão, abuso e violência sexual.

“Fazemos a busca e tentamos aplicar a medida de proteção de direitos. Cada caso é tratado individualmente”, destaca a presidente do mesmo conselho, Claudia Aparecida dos Santos.

FÓRUM DESCENTRALIZADO – Heitor Antunes é conselheiro tutelar desde 2010 e está no terceiro mandato. Ele cita a criação do Fórum Descentralizado, do Tribunal de Justiça do Paraná, como medida importante para o dia a dia dos conselheiros. Segundo ele, o fórum facilitou o acesso dos moradores aos serviços do Judiciário e contribuiu para a diminuição do número de acolhimentos de adolescentes em situação de risco.

“É uma forma para que se resolva a situação de conflito com as famílias e o adolescente ou a criança possam retornar para a família de origem. Hoje, acolhemos 60% a menos do que se acolhiamos antes. Temos uma equipe técnica, temos o pessoal do Judiciário, do Ministério Público. São mais pessoas para nos ajudar”, ressalta o conselheiro.

“O Hospital Regional de Toledo virou uma história”, diz a população, com razão. E essa é uma história de enredo complexo, repleta de longos capítulos e que está sendo escrita há 16 anos. Porém, seus personagens buscam o melhor desfecho: a abertura da unidade para a melhoria do atendimento de saúde aos quase 400 mil habitantes de 18 municípios da região.
Esse final feliz - esperado para 2019 -, depende agora da conclusão do processo de doação da unidade à Universidade Federal do Paraná (UFPR), das adequações estruturais necessárias e do término da compra dos equipamentos. Com essas etapas concluídas, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) assumirá a gestão, fará concurso e iniciará o atendimento à população.
O hospital terá 90 leitos, sendo 10 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), além de laboratórios, Pronto Socorro e centros cirúrgicos. Todos os atendimentos, de média e alta complexidade, serão feitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O curso de Medicina do campus da UFPR/Toledo também o utilizará como Hospital Escola. Terá potencialidade de realizar 401 internações, 5.940 consultas especializadas e 14.153 exames de imagem e laboratório por mês.

ROTEIRO
A conclusão desejada será resultado uma força-tarefa. “O Hospital Regional de Toledo (HRT) é uma necessidade identificada há muitos anos e viabilizada porque alguns assumiram e defenderam esse projeto. Foram anos de muito trabalho e ainda temos que manter esforços para recuperarmos o tempo perdido e iniciarmos o atendimento à comunidade”, salienta o deputado estadual José Carlos Schiavinato.
Para compreender esse resultado e avaliar o envolvimento dos líderes regionais nessa luta, é preciso analisar os fatos da história do HRT. “Foram muitas etapas, vários acertos e erros também. Há muitas críticas, algumas condizentes, outros infundadas. A comunidade precisa entender o processo para melhor avaliar”, aponta o parlamentar.
CAPÍTULOS:
2002
• Os líderes regionais identificaram que a implantação de um novo hospital era a única solução para os graves problemas nos serviços do SUS de Toledo e região, que já sofriam com a falta de leitos e atendimento adequado.
• O então prefeito Derli Donin lançou a proposta e destinou a área de 23.418,88 m2 para o estabelecimento.
• A Prefeitura licitou o projeto da obra. A empresa Pró Saúde: Profissionais Associados venceu a licitação e realizou o projeto.
• O Deputado Federal Dilceu Sperafico assumiu a luta pelo projeto e viabilizou a aprovação de R$ 3 milhões para iniciar a construção do hospital
2005
• O então prefeito de Toledo José Carlos Schiavinato coloca o HRT como prioridade e soma força com o Deputado Federal Sperafico para lutar pela obra. Foram anos de tratativas com Brasília.
2010
• Os projetos foram atualizados e novamente encaminhados ao Ministério da Saúde (MS). Seriam 8.878,74 m2 de área construída.
• 02/07/10. Confirmado o cadastro do projeto no Sistema de Convênios (Siconv) do Governo Federal (GF), com a garantia de recursos para a execução da obra.
• 31/12/10: Liberado o investimento de R$ 12.857.142,86 para a obra, sendo R$11.828.571,43 do Governo Federal e R$ 1.028.571,43 de contrapartida municipal. Expectativa era que a obra estivesse pronta em 2012.

2011
• 26/12/11: O repasse do recurso do GF demora e somente nesta data foi encaminhada a licitação para a execução do projeto do Hospital Regional de Toledo. Valor atualizado em R$ 13.084.724,43.
2012
• 08/02/12: Licitação para a execução do projeto. Empresa vencedora Endel Engenharia ao valor de R$ 11.863.509,46.
• 23/03/12: Assinatura do contrato e da ordem de serviço do Hospital Regional de Toledo com a empresa vencedora.
• 05/05/12: Início das obras, com previsão de término em março de 2013
• 05/12/12: Vistoria da obra pela Prefeitura: 22,39% da edificação concluída. Realizado um aditivo de R$74.053,08 para a execução.
2013
• Empresa não cumpre prazo para entrega da obra e administração municipal assina aditivo de prazo para a conclusão da obra
• Administração municipal levanta possibilidades de gestão do hospital: Consórcio entre os 18 municípios, Governo do Estado ou Governo Federal, através da EBSERH com a transformação em Hospital Universitário.
2014
• 11/02/14: Vistoria pela Prefeitura: 85% da obra realizada.
• 30/04/2014: Empresa solicita mais aditivos financeiros, de prazo e reequilíbrio do contrato. Novo prazo para o término é dado: 27 de julho.
2015
• Schiavinato assume como Deputado Estadual, com o compromisso de viabilizar recursos para os equipamentos do Hospital Regional de Toledo.
• 26/02/15: Liberado mais R$ 1 milhão para equipamentos pelo Governo Federal através do Deputado Federal Sérgio Souza.
• 08/15: Vistoria da obra pela Prefeitura: 95% concluída.
• 24/12/15: Viabilização pelo deputado Schiavinato de um convenio do Governo do Estado com o município para a destinação de R$ 10 milhões para aquisição de equipamentos e mobiliários.
2016
• Empresa executora entrega a obra do HRT com várias irregularidades na execução, mas é aceita pela administração municipal.
• 14/03/16: Fiscal da obra solicita o Habite-se.
• 22/03/16: Secretaria de Planejamento Estratégico expediu a carta de habitação mesmo sem laudo de vistoria da Sanepar, da Copel, do Corpo de Bombeiros, e muito menos o parecer da fiscalização do Setor de Aprovação de Projetos.
• Liberação de R$ 5,4 milhões do convênio para a compra de equipamentos.
• 06/07/16: Liberação de R$ 4,6 milhões do convênio para a compra de equipamentos.
• Empresa executora retira a Certidão Negativa de Débitos da obra realizada.
• De 2013 a 2016 foram realizados 13 aditivos de prazo, 3 aditivos financeiros, 1 aditivo de supressão e reequilíbrio financeiro. Valor atualizado: R$ 16.967.815,09.
2017
• 01/01/17: O Prefeito Lucio de Marchi assume a gestão municipal com o compromisso de abrir o Hospital Regional.
• 07/03/17: Vistoria do HRT pela Secretaria do Planejamento Estratégico, Secretaria de Habitação e Urbanismo e Vigilância Sanitária aponta irregularidades.
• 22/05/2017: Liberação de mais R$ 1.749.000,00 para aquisição de equipamentos pelo GF através do Deputado Federal Dilceu Sperafico.
• 29/05/17: Relatório de vistoria do Corpo de Bombeiros apresentando irregularidades.
• 21/06/17: Notificação de Irregularidade na Ligação Predial de Esgoto, pela Sanepar.
• 07/07/2017: Reunião com a empresa responsável pela obra para definição de correções das irregularidades apontadas pelo Termo de Ocorrência, Notificação da Sanepar e Relatório de Vistoria do Corpo de Bombeiros.
• 29/07/17: Liberação de R$ 1,5 milhão excedente do convênio com o GE para a compra de equipamentos.
• 31/08/17: Visita técnica da EBSERH e do ministro da Saúde Ricardo Barros para a primeira tratativa oficial sobre a gestão do Hospital pela EBSERH.
• 04/10/17: 1ª reunião em Brasília com o Ministério da Saúde, SESA, EBSERH, FUNPAR, Secretaria da Saúde de Toledo, e UFPR sobre a gestão do Hospital.
• 29 e 30/10/17: Missão técnica da equipe da EBSERH e Ministério da Saúde para verificação das condições do Hospital Regional e das necessidades de adequações.
• 08/11/17: Determinada pelo prefeito uma auditoria no contrato de execução da obra do Hospital Regional.


2018
• 01/18 e 02/18: Reuniões de trabalho da administração de Toledo em Brasília para ajustes e definições para gestão pela EBSERH do HRT e reuniões com a Secretaria de Saúde do Estado em Curitiba para resolver financiamentos do Hospital Regional com o GE.
• 06/03/18: Entrega da versão final do Estudo de Viabilidade do Hospital Regional de Toledo, apontando necessidade de adequação da estrutura física.
• 20/03/18: Protocolo de intenções entre a EBSERH, a UFPR e a Prefeitura para que o Hospital Regional de Toledo passe a ser de propriedade da UFPR e, posteriormente, seja integrado à Rede EBSERH.
• 13/04/18: Auditoria verifica irregularidades nas obras do HRT. Constatação de vários erros de execução, que somam R$ 1.632.642,91 de prejuízos. Notificação à empresa executora.
• 16/04/18: Instaurado Inquérito Administrativo para apurar supostas irregularidades do servidor público municipal responsável pela fiscalização da obra.
• 04/2018: Solicitação para o Governo Federal de anuência para a doação do Hospital à (UFPR).
• 30/05/18: Instituição de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) sobre HRT na Câmara de Vereadores de Toledo.
• 31/05/18: Liberação de mais R$ 4 milhões pelo GE, viabilizado pelo Deputado Schiavinato para a climatização do HRT.
• 05/18: Abertura de processo pelo Jurídico da Prefeitura para futura ação contra a empresa executora para a responsabilização pelo descumprimento do contrato. O ajuizamento acontecerá no mês de novembro.
• 22/06/18: Assinatura do Termo de Ajuste de Conduta (TAC) entre o município e o Ministério Público para o funcionamento do HRT. Prazo até 21/06/19 para as readequações físicas e até 01/08/19 para o atendimento à população.
• 25/09/18: Contratação de empresa para a elaboração do projeto para a readequação do HRT. Vencedora da licitação: MEP Arquitetura e Planejamento.
• 10/11/18: Assinatura de convênio com o Governo do Estado, intermediado pelo Deputado Schiavinato, no valor de R$ 1 milhão para obras de readequação das obras.

Estudantes beneficiados pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) devem renovar os contratos até o dia 23 de novembro. O prazo, que terminaria hoje (16) foi prorrogado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Devem fazer o aditamento aqueles que contrataram o Fies até 31 de dezembro de 2017. Neste semestre, cerca de 890 mil contratos devem ser renovados, de acordo com o FNDE.
A renovação do contrato é feita pelo sistema SisFies. Segundo o FNDE, o prazo foi estendido para que nenhum estudante com contrato a ser renovado fique de fora. “Em virtude do feriado, decidimos dar mais prazo para que todos consigam concluir o processo de aditamento no sistema”, diz o presidente do FNDE, Silvio Pinheiro, em nota enviada pela autarquia.
sala de aula
Sala de aula - Arquivo/Agência Brasil
O FNDE ressalta ainda na nota que é “fundamental que os alunos acessem o SisFies o quanto antes e não deixem para a última hora”.
Os contratos do Fies precisam ser renovados todo semestre. O pedido de aditamento é inicialmente feito pelas instituições de ensino para, depois, as informações serem validadas pelos estudantes no sistema.
Caso o aditamento tenha alguma alteração nas cláusulas do contrato, o estudante precisa levar a nova documentação ao agente financeiro, que é o Banco do Brasil ou a Caixa Econômica Federal, para finalizar a renovação. Já nos aditamentos simplificados, a renovação é formalizada a partir da validação do estudante no sistema.
Contratos de 2018
Os estudantes que aderiram ao Novo Fies e contrataram o financiamento em 2018 devem seguir o cronograma da Caixa, que é o Agente Operador do Novo Fies.. Segundo a Caixa, aproximadamente 50 mil estudantes assinaram contratos do Novo Fies no primeiro semestre de 2018. O prazo para esses estudantes vai até 30 de novembro. O aditamento é feito no site da Caixa. O novo Fies, lançado no ano passado, tem modalidades de acordo com a renda familiar.
A modalidade Fies têm juro zero para os candidatos com renda mensal familiar per capita de até três salários mínimos. Nesse caso, o financiamento mínimo é de 50% do curso, enquanto o limite máximo semestral é de R$ 42 mil e é bancado pelo governo.
A modalidade chamada de P-Fies é para candidatos com renda familiar per capita entre 3 e 5 salários mínimos. Nesse caso, o financiamento é feito por condições definidas pelo agente financeiro operador de crédito, que pode ser um banco privado ou fundos constitucionais e de desenvolvimento.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), nos dois primeiros dias de Operação República (quarta e quinta-feira), mais de 4 mil flagrantes de excesso de velocidade e mais de 200 multas por ultrapassagens proibidas nas rodovias federais do estado. Só na região central do estado, a PRF flagrou 160 motoristas dirigindo acima da velocidade permitida no intervalo de duas horas de fiscalização na BR-277, entre Guarapuava e Irati, na região central do Paraná, nesta quinta-feira (15).

Em um dos casos, segundo a polícia, um motorista estava a 130 km/h em um trecho onde a velocidade permitida é de 80 km/h. Ele foi multado em R$ 880 e teve a habilitação suspensa, por estar acima de 50% da velocidade permitida.

A fiscalização faz parte da Operação Proclamação da República, que segue até o domingo (18).

O Ministério da Saúde informou na manhã desta sexta-feira (16) que a seleção de médicos brasileiros para ocuparem as vagas que serão deixadas pelos profissionais cubanos do programa Mais Médicos ocorrerá ainda em novembro.

Na última quarta (14), o Ministério da Saúde Pública de Cuba anunciou a decisão de deixar o programa Mais Médicos, criado durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff. Cuba enviava profissionais para atuar no Brasil desde 2013.

O governo cubano atribuiu a decisão a "declarações ameaçadoras e depreciativas" de Bolsonaro. O presidente eleito afirma que Cuba não quis aceitar condições para continuar no programa.

De acordo com o Ministério da Saúde, a formulação do edital para substituição dos médicos cubanos será finalizada ainda nesta sexta, durante reunião com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas).

"O Ministério da Saúde realizará reunião com a Opas (Organização Pan-Americana de Saúde) para a definição da saída dos médicos cubanos e entrada dos profissionais brasileiros que serão selecionados por edital. Será finalizada a proposta de edital para selecionar profissionais para as 8.332 vagas que serão deixadas pelos médicos cubanos", informou a pasta.

"A seleção de profissionais brasileiros em primeira chamada do edital será realizada ainda no mês de novembro e o comparecimento aos municípios, imediatamente após a seleção", completou o Ministério da Saúde.

O Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) informou ter sido avisado pela embaixada de Cuba que os médicos do país deixarão o Brasil até o fim do ano.

De acordo com a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), a saída de cubanos do Mais Médicos afetará 28 milhões de pessoas.

"Entre os 1.575 municípios que possuem somente médico cubano do programa, 80% possuem menos de 20 mil habitantes. Dessa forma, a saída desses médicos sem a garantia de outros profissionais pode gerar a desassistência básica de saúde a mais de 28 milhões de pessoas", diz a entidade.


O programa
Pelas regras do Mais Médicos, os médicos brasileiros e estrangeiros formados no Brasil têm prioridade para ingressarem no programa. Depois, são convocados médicos formados fora do Brasil que tenham revalidado o diploma no país, com o exame chamado Revalida.

Na sequência, são chamados médicos brasileiros formados no exterior que não realizaram o Revalida. Depois, a regra prevê que sejam convidados médicos estrangeiros formados no exterior e sem diploma revalidado no Brasil.

Só após todos esses é que governo brasileiro oferecia as vagas aos médicos cubanos.

Cuba enviava profissionais ao Brasil desde 2013. No Mais Médicos, pouco mais da metade dos profissionais – 8,47 mil dos mais de 16 mil profissionais – vieram de Cuba, segundo dados obtidos pelo G1.

Em 2013, segundo balanço do governo federal, apenas 11% das vagas oferecidas no primeiro edital foram preenchidas por médicos brasileiros.

O Planejamento Estratégico é um instrumento precioso para as organizações: permite identificar metas e objetivos, fortalece a sua missão, visão, valores e ajuda a construir uma base sólida de informações para tomada de decisão.
Nos dias 13 e 14 de novembro, a Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP reuniu seus dirigentes e gestores na cidade de Foz do Iguaçu, para debaterem e atualizarem o Planejamento Estratégico para o ano de 2019 e a sua adequação ao Plano Estratégico do Sicredi 2016/2020.
Durante estes dois dias, os participantes puderam assistir a algumas palestras e interagiram através de debates e reflexões sobre assuntos bastantes relevantes e estratégicos. Com o slogan “Fazer Juntos para Fazer a Diferença”, o evento teve como objetivo apresentar os principais desafios e perspectivas para o próximo ano, além de alinhar o planejamento estratégico da instituição junto aos associados.

Estão abertas até segunda-feira (19) as inscrições para os 54 cursos técnicos e o Curso de Formação de Docentes da Secretaria da Educação do Paraná. São 26,8 mil vagas disponíveis em 183 municípios. Os cursos são totalmente gratuitos e as aulas começam em 14 de fevereiro de 2019.

Os interessados devem procurar as instituições de ensino que ofertam os cursos, levando original e cópia do RG, CPF e histórico escolar ou declaração de conclusão de curso/ensino ou de aluno em curso, Declaração de Vacinação para alunos menores de 18 anos, além de comprovante de renda familiar e, no caso de bolsistas da rede particular, uma declaração emitida pela instituição de ensino.

De acordo com a chefe do Departamento de Educação e Trabalho da Secretaria da Educação, Candida de Carvalho Junqueira, alguns cursos, como o técnico em administração e o técnico em informática, possuem um mercado de trabalho amplo, com vagas em várias regiões do Estado, e perspectiva de crescimento. “Mas também temos uma oferta variada de cursos profissionalizantes voltados para a realidade econômica de localidades específicas”, explica.

Os cursos técnicos são ofertados em duas modalidades: integrados, combinando disciplinas técnicas e disciplinas da base comum (Língua Portuguesa, Matemática, Arte, etc) ao longo de quatro anos, e disponíveis para alunos que concluíram somente o ensino fundamental; e subsequentes, em que estudantes que já concluíram o ensino médio podem cursar apenas as disciplinas técnicas, com duração de um a dois anos, de acordo com o curso.

O curso de Formação de Docentes, antigamente conhecido como Magistério, é um curso profissionalizante que forma professores para atuar na educação infantil e nos anos iniciais do ensino fundamental. Com duração de quatro anos, é integrado ao ensino médio e está disponível para quem concluiu somente o ensino fundamental.

Atualmente estão matriculados 25.615 estudantes nos cursos técnicos integrados, 28.459 nos cursos técnicos subsequentes e 16.278 no Curso de Formação de Docentes, somando mais de 70 mil pessoas cursando a educação profissionalizante na rede estadual do Paraná.

INSCRIÇÕES – Algumas instituições de ensino e os Centros Estaduais de Educação Profissional (CEEPs), Centro Estadual de Educação Profissional Agrícola (Ceepa), Colégios Agrícolas Estaduais (CAEs) e Centro Estadual Florestal de Educação Profissional (Cefep), realizam inscrições online, diretamente na página de cada instituição. Nas demais as inscrições devem ser feitas presencialmente.

Caso o número de inscritos ultrapasse o número de vagas, os candidatos participam de um processo classificatório, que segue critérios sociais e técnicos.

A instituição de ensino deve organizar uma palestra e oferecer aos candidatos informações acerca do currículo do curso escolhido e perfil do profissional certificado. O interessado é informado no ato da inscrição a data e o local da atividade.
ENCCEJA - Participantes do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) para Ensino Médio que obtiveram nota mínima nas quatro áreas de conhecimento e na redação podem se inscrever nos cursos técnicos subsequentes, apresentando Boletim de Desempenho impresso, além dos demais documentos normalmente exigidos.

Quem fez o Encceja apenas nas áreas que precisava para concluir o Ensino Médio também pode fazer a inscrição, mas deve apresentar documentação que comprove a conclusão das demais disciplinas, como resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) até 2016, declaração de proficiência em edições anteriores do Encceja ou dos Exames da EJA Online da Secretaria da Educação do Paraná, ou resultados da Educação de Jovens e Adultos cursada regularmente.

Os resultados do Encceja 2018 para o Ensino Médio foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), uma autarquia do Ministério da Educação, na segunda-feira (12) e podem ser consultados.
Oportunidades de emprego e estágio

Os cursos profissionalizantes são uma porta de entrada para o mercado de trabalho para muitos estudantes. Os profissionais formados no curso técnico em Logística, por exemplo, encontram vagas em empresas e indústrias de vários setores.

“Temos indústrias grandes na área automobilística em São José dos Pinhais, e muitas empresas que prestam serviços terceirizados a elas. Todas trazem oportunidades para nossos estudantes do curso técnico em Logística”, explica Isaías Evangelista, coordenador de curso do Colégio Estadual Costa Viana, em São José dos Pinhais.

De acordo com ele, empresas entram em contato com o colégio procurando indicações de estudantes ou profissionais da área, com oferta de emprego ou estágio. “Estudantes também já conseguiram vagas durante visitas técnicas a empresas, já tivemos um gerente de empresa oferecendo vagas para nossos alunos durante um evento no colégio, enquanto fazia sua apresentação. Sempre aconselho os estudantes a carregarem seus currículos consigo o tempo todo”, diz Isaías.

O Colégio Estadual Costa Viana está com inscrições abertas para os cursos técnico em Administração (integrado e subsequente), técnico em Logística (integrado e subsequente), técnico em Recursos Humanos (subsequente), e o Curso de Formação de Docentes.
Confira os cursos técnicos disponíveis para 2019 na rede estadual
Curso Técnico em AdministraçãoCurso Técnico em Agente Comunitário de Saúde
Curso Técnico em Agroecologia
Curso Técnico em Agroindústria
Curso Técnico em Agronegócio
Curso Técnico em Agropecuária
Curso Técnico em Alimentos
Curso Técnico em Análises Clínicas
Curso Técnico em Biotecnologia
Curso Técnico em Celulose e Papel
Curso Técnico em Comércio Exterior
Curso Técnico em Contabilidade
Curso Técnico em Cozinha
Curso Técnico em Cuidados de Idosos
Curso Técnico em Desenho de Construção Civil
Curso Técnico em Design de Interiores
Curso Técnico em Edificações
Curso Técnico em Eletroeletrônica
Curso Técnico em Eletromecânica
Curso Técnico em Eletrônica
Curso Técnico em Eletrotécnica
Curso Técnico em Enfermagem
Curso Técnico em Estética
Curso Técnico em Eventos
Curso Técnico em Farmácia
Curso Técnico em Florestas
Curso Técnico em Guia de Turismo
Curso Técnico em Hospedagem
Curso Técnico em Informática
Curso Técnico em Informática para Internet
Curso Técnico em Logística
Curso Técnico em Manutenção Automotiva
Curso Técnico em Manutenção e Suporte de Informática
Curso Técnico em Mecânica
Curso Técnico em Mecatrônic
Curso Técnico em Meio Ambiente
Curso Técnico em Nutrição e Dietética
Curso Técnico em Portos
Curso Técnico em Produção de Áudio e Vídeo
Curso Técnico em Prótese Dentária
Curso Técnico em Publicidade
Curso Técnico em Qualidade
Curso Técnico em Química
Curso Técnico em Recursos Humanos
Curso Técnico em Redes de Computadores
Curso Técnico em Saúde Bucal
Curso Técnico em Secretariado
Curso Técnico em Segurança do Trabalho
Curso Técnico em Serviços Jurídicos
Curso Técnico em Sistemas de Energia Renovável
Curso Técnico em Transações Imobiliárias
Curso Técnico em Turismo
Curso Técnico em Vendas
Curso Técnico em Vestuário

Pagina 1 de 264