Gilmar Bosquette

Gilmar Bosquette

 

O presidente Michel Temer editou nesta segunda-feira (16) um decreto para antecipar o pagamento de metade do valor do 13º salário dos aposentados e pensionistas, informou o Palácio do Planalto.

De acordo com a Presidência, o decreto será publicado na edição desta terça (17) do "Diário Oficial da União".

Segundo as estimativas do governo federal, a medida representará a injeção de R$ 21 bilhões na economia.

No passado, Temer editou decreto semelhante, atencipando a primeira parcela do 13º.

O decreto

De acordo com o decreto, a primeira parcela corresponderá a 50% do valor do benefício e será paga no mês de agosto.

A segunda metade, correspondente à diferença entre o valor total do abono anual e o valor da parcela antecipada, será paga em novembro.

Fonte: G1 globo

 

 

Três equipes já estão definidas para as semifinais do campeonato amador da LIFAC – troféu imprensa José Costa/Arena Sports. Perobal e Cafelândia fazem uma das semifinais, com primeiro jogo em Perobal no próximo domingo e o segundo em Cafelândia. Enquanto Brasilândia espera pelo vencedor de D’napoli de Cascavel e Acec/Seac que jogam nesta quarta (18), a partida de volta no estádio Djalma Pina da Silva em Cafelândia. Como venceu a primeira partida das quartas de final por 4 x 2, o time cascavelense tem a vantagem do empate, mas uma vitória seria importante pra decidir a vaga em casa. Pois o time de melhor campanha faz a segunda partida em seu campo.

Foi lançada oficialmente neste sábado (14), a Festa das Orquídeas e do Peixe na Cidade de Maripá. O lançamento aconteceu durarnte o tradicional Café Colonial com a participação de várias autoridades, empresários e políticos. Durante o evento foram escolhidas as princesas com seus respectivos títulos. Além do título maior de Princesa das Orquídeas, cada candidata encerra o desfile com um título: Princesa da Alegria, do Charme, da Delicadeza, da Elegância, do Encanto, da Inocência, da Meiguice, da Simpatia e da Ternura. Durante o desfile individual e coletivo, as candidatas são avaliadas pelos jurados, que atribuem notas em diversos quesitos e sugerem o título que mais se aproxima com a personalidade de cada uma. FESTA DAS ORQUÍDEAS E DO PEIXE - O Café Colonial é o ponto de partida para a Festa das Orquídeas e do Peixe. A 20ª edição do evento será lançada oficialmente durante o Café Colonial, reunindo toda a Comissão Central Organizadora (CCO). A festa será realizada nos dias 24, 25 e 26 de agosto, no Centro de Eventos.
As principais atrações musicais já estão definidas. Na sexta-feira, dia 24, haverá show com André & Felipe - a maior dupla sertaneja gospel do Brasil - e em seguida, João Bosco & Vinícius. No sábado, dia 25, o show será com Fernando & Sorocaba. Todas as atrações são gratuitas. “A Festa das Orquídeas e do Peixe está completando 20 anos e a proposta foi trazer mais atrações para comemorar esta data importante para o Município de Maripá. As pessoas que participaram da criação da festa, em 1998, possivelmente não imaginavam que ela tomaria tamanha proporção e chegasse a trazer para Maripá mais de 50 mil pessoas em apenas três dias, como foi no ano passado. Estamos atentos a cada detalhe para promover um evento com atrações variadas e com a máxima organização para receber bem todos que nos visitam”, ressalta o presidente da CCO, Rodrigo Schanoski.
Além dos shows gratuitos também haverá muitas atrações no Palco Cultural durante todo o evento e as atrações tradicionais que compõem a programação da festa continuam. Entre elas a exposição e feira de orquídeas, feira da aquicultura, feira da indústria, comércio, artesanato e sabores, café colonial, refeições a base de peixe, praça de alimentação, Seminário Estadual da Piscicultura, Rodeio do Bagre Ensaboado, Matinê da Melhor Idade, Concurso do Peixe Assado na Grelha, Desossado e Recheado e o Curso de Cultivo de Orquídeas. A Rádio Vale Verde esteve presente no evento com a Diretora Geral Helena Miura da Costa, o repórter Érico Malvezi e o produtor Thales Martins Ferreira.

As vendas do comércio varejista brasileiro caíram 0,6% em maio na comparação com o mês imediatamente anterior, segundo divulgou nesta quinta-feira (12) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi a primeira queda do ano. Como o comparativo é com ajuste sazonal, praticamente descontou o avanço de 0,7% registrado no mês anterior.

Na série sem ajuste sazonal, o comércio varejista cresceu 2,7% em relação a maio de 2017. Foi a 14ª taxa positiva seguida. Assim, o varejo acumulou alta de 3,2% no ano. O acumulado nos últimos 12 meses cresceu 3,7%, mantendo-se estável em relação a abril (3,7%) e prosseguindo em trajetória ascendente iniciada em outubro de 2016 (-6,8%).

De acordo com a gerente da Coordenação de Serviços e Comércio do IBGE, Isabella Nunes, a queda no mês de maio tem relação direta com a greve dos caminhoneiros, que durou 11 dias nas últimas semanas daquele mês. Todas as atividades do comércio tiveram perdas em maio, à exceção de hipermercados e supermercados.

 
https://s01.video.glbimg.com/x720/6866792.jpg");">
 
 
 

“Não significa dizer que não houve impacto no abastecimento dos supermercados. Mas esse impacto foi maior no estoque dos hortifrutigranjeiros. Os estoques de não perecíveis são maiores”, apontou.

Dados do varejo em maio:

 
  • Taxa no mês: - 0,6%
  • Acumulado do ano: 3,2%
  • Acumulado em 12 meses: 3,7%
  • Em relação a maio de 2017: 2,7%

Considerando o comércio varejista ampliado, que inclui as atividades de Veículos, motos, partes e peças e de Material de construção, o recuo foi de 4,9% - pior resultado para um mês de maio desde o início da série histórica, em 2004 -, interrompendo sequência de quatro meses seguidos de crescimento, com Veículos e motos, partes e peças recuando 14,6%, enquanto Material de construção caiu 4,3%, também como reflexo da greve dos caminhoneiros.

Isabella disse que a paralisação dos caminhoneiros pode ter impactado, também, as vendas do comércio em junho.

“A crise de abastecimento trouxe um choque de oferta, que para se normalizar leva um tempo. Não é a partir do momento que os caminhões voltam a rodar nas estradas que se volta a abastecer [o comércio]”, explica.
endas no comércio
Desempenho do varejo mês a mês
0,70,71,21,2-0,4-0,4-0,2-0,20,50,5-0,5-0,50,80,8-0,6-0,61100110,70,7-0,6-0,6Mai/17Jun/17Jul/17Ago/17Set/17Out/17Nov/17Dez/17Jan/18Fev/18Mar/18Abr/18Mai/18-1-0,500,511,5
Fonte: IBGE
 

Desempenho por setores

Na comparação com abril, seis das oito atividades investigadas tiveram queda no volume de vendas. O principal impacto negativo no comércio varejista foi da atividade de combustíveis e lubrificantes. Veja abaixo:

  • Livros, jornais, revistas e papelarias (-6,7%)
  • Combustíveis e lubrificantes (-6,1%)
  • Equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (-4,2%)
  • Tecidos, vestuário e calçados (-3,2%)
  • Móveis e eletrodomésticos (-2,7%)
  • Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (-2,4%).

O patamar do volume de vendas de combustíveis e lubrificantes ficou 24,6% abaixo do seu pico máximo da série, alcançado em fevereiro de 2014.

"Desde fevereiro de 2014, o volume de vendas de combustíveis entrou em queda permanente e, com a greve dos caminhoneiros, atingiu o ponto mais distante do patamar mais alto", diz Isabella.

Já o comércio varejista fechou maio com patamar de vendas 7,1% abaixo do pico histórico, registrado em outubro de 2014. “Com isso, o patamar de vendas está operando próximo ao que estava entre outubro e novembro de 2015”, afirma.

 
https://s01.video.glbimg.com/x720/6866784.jpg");">
 
 
 

A única atividade que mostrou avanço na passagem de abril para maio foi Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (0,6%), enquanto em Outros artigos de uso pessoal e doméstico (0%), as vendas ficaram estáveis.

 

“Temos que lembrar que o supermercado comercializa itens de primeira necessidade, que você não pode deixar de consumir. Além disso, as compras nos supermercados sofrem o efeito de substituição. Se não tem batata, você compra outro produto. E também, o próprio período da greve trouxe certa precaução para a população, que acabou fazendo estoque de alguns produtos com medo do desabastecimento”, diz Isabella.

Em relação a maio de 2017, a taxa positiva foi sustentada por apenas três das oito atividades que compõem o varejo. Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo foi a atividade que exerceu o maior impacto positivo no desempenho global tanto no varejo quanto no varejo ampliado. Veja os destaques:

  • Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (8%)
  • Outros artigos de uso pessoal e doméstico (6,9%)
  • Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (4,5%).

Segundo o IBGE, a manutenção da massa de rendimentos reais habitualmente recebida e a redução sistemática da inflação de alimentação no domicílio vêm sustentando o desempenho positivo do setor. Com o resultado de maio, o setor de Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo acumula 5,6% no ano e 4,2% em 12 meses, mantendo-se em trajetória ascendente desde março de 2017 (-3%).

O grupamento de Outros artigos de uso pessoal e doméstico, que engloba lojas de departamentos, joalheria, artigos esportivos e brinquedos, avançou 6,9% frente a maio de 2017, exercendo a segunda maior influência positiva sobre a taxa global. O setor foi influenciado, em parte, pela comemoração do Dia das Mães, com impactos positivos, a despeito da crise de abastecimento ocorrida em maio. Com isso, o segmento acumulou 7,8% nos primeiros cinco meses do ano e 5,9% em 12 meses, mantendo a recuperação iniciada em setembro de 2016 (-10,4%).

Por outro lado, ainda que positivo, o resultado de maio teve predomínio de taxas negativas entre as atividades, com cinco das oito pressionando negativamente a formação da taxa global:

 
  • Combustíveis e lubrificantes (-7,9%)
  • Móveis e eletrodomésticos (-6,1%)
  • Tecidos, vestuário e calçados (-3,6%)
  • Livros, jornais, revistas e papelaria (-14,0%)
  • Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-7,9%).
Vendas do varejo
Desempenho do comércio no acumulado do ano
-0,8-0,8-0,2-0,20,30,30,70,71,31,31,41,41,91,92,12,13,13,12,32,34,34,33,33,33,23,2Mai/17Jun/17Jul/17Ago/17Set/17Out/17Nov/17Dez/17Jan/18Fev/18Mar/18Abr/18Mai/18-2-1012345
Fonte: IBGE

A atividade de Combustíveis e lubrificantes teve a 11ª queda consecutiva e exerceu a maior pressão negativa no resultado total do varejo no período, sendo o setor mais atingido pela greve dos caminhoneiros com a elevação dos preços de combustíveis bem acima da variação média de preços, segundo o IBGE.

Com isso, o segmento acumulou recuo de 4,9% nos primeiros cinco meses do ano. O indicador acumulado nos últimos 12 meses, ao passar de -2,9% em abril para -3,5% em maio, aumentou o ritmo de queda e interrompeu a trajetória ascendente iniciada em fevereiro de 2017 (-8,9%).

O setor de Móveis e eletrodomésticos registrou recuo de 6,1%, frente a maio do ano passado, exercendo a segunda maior influência negativa sobre a taxa global do varejo. O resultado foi impactado pela crise de abastecimento do comércio, também decorrente da greve dos caminhoneiros, ocasionando atrasos na entrega e irregularidades no preço do frete.

Ainda assim, o segmento registrou avanço de 0,7% no indicador acumulado no ano. O acumulado nos últimos 12 meses ficou em 7,8% e registrou perda significativa de ritmo em relação a taxa de abril (9,6%).

 

Vendas recuam em 15 estados

Na passagem de abril para maio, as vendas recuaram em 15 das 27 unidades da Federação, com destaque para Santa Catarina e Rondônia (ambos com -4,2%), enquanto Amazonas (6%) e Roraima (3,2%) registraram os maiores aumentos nas vendas nessa comparação.

Já o comércio varejista ampliado recuou em 24 das 27 unidades da Federação, com destaque para Santa Catarina (-7,7%) e Espírito Santo (-7,3%). Por outro lado, entre os estados que mostraram os maiores avanços entre abril e maio foram Roraima (1,3%), Acre (1,2%) e Amazonas (1%).

 

Desde julho de 2017, o Brasil registrou 415 mortes por febre amarela, informa o último boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde. No boletim anterior, a pasta registrava 409 mortes. No total, 1266 infecções foram confirmadas.

O Ministério da Saúde não confirma os casos e os óbitos na mesma hora em que ocorrem; por isso, os dados divulgados podem ser referentes a períodos anteriores. A pasta informa que 1232 casos estão sendo investigados.

Crescimento dos casos da doença em 2018
Gráfico feito de acordo com a divulgação dos boletins epidemiológicos
Número de registrosCasos confirmados9/116/124/130/17/216/220/228/26/314/320/327/312/417/042/58/516/50250500750100012501500
16/5
 Casos confirmados: 1.266
Fonte: Ministério da Saúde

A região Sudeste continua registrando o maior número de casos e de mortos -- com apenas um óbito fora da região (Distrito Federal). Isso ocorreu porque antes de 2017 o vírus da febre amarela não circulava na região. Também a vacina contra a doença era destinada a áreas endêmicas -- como a região Norte.

Número de mortes causadas por febre amarela 2017/2018
Governo alerta que dados são preliminares e podem sofrer alteração
11111771777373163163Distrito FederalEspírito SantoMinas GeraisRio de JaneiroSão Paulo0100200255075125150175
Fonte: Ministério da Saúde
 

Historicamente, o vírus da febre amarela tem um padrão de sazonalidade e costuma atuar entre julho e junho do ano posterior. Por isso, esse é o período escolhido pelo Ministério da Saúde para monitoramento.

 

Fonte: G1 Globo

O Uruguai sentiu demais a ausência de Cavani, machucado, e não foi páreo para o bom time da França – Suárez mal recebeu a bola. Sem sustos, a seleção francesa venceu por 2 a 0, nesta sexta, em Nizhny Novgorod, classificando-se para as semifinais e eliminando a Celeste Olímpica. Varane(de cabeça) e Griezmann (num frangaço de Lloris) fizeram os gols da França, que pegará o vencedor de Brasil e Bélgica na terça-feira, às 15h, pelas semifinais da Copa do Mundo. Detalhe: eles vão completos para o jogo, já que nenhum dos pendurados (Pavard, Pogba, Giroud e Tolisso) tomou cartão, e Matuidi cumpriu suspensão.

No geral, a França soube controlar bem o jogo, tendo superioridade na posse da bola (chegou a 62%). Mas o clima esquentou em alguns momentos, com divididas mais fortes, principalmente em entradas de uruguaios (que chegaram às quartas como o time de maior Fair Play, com um único cartão amarelo, de Bentancur). A maior preocupação do técnico francês, Didier Deschamps, era não deixar nenhm de seus pendurados receber o segundo amarelo. Conseguiu.

Fonte: G1 Globo Esportes

O município de Assis Chateaubriand vem a público externar o mais profundo pesar pelo falecimento do Secretário de Esportes, Elder Franzoi Coutinho, acontecido hoje, 05 de julho de 2018. 


Através do decreto 404/2018, o prefeito João Aparecido Pegoraro, decreta luto oficial de 3 (três) dias no município, voltando às atividades normais segunda-feira (09). 


Lembrando ainda que alguns serviços essenciais funcionarão em regime de plantão. A coleta de lixo funcionará normalmente e mesmo ocorre na área da Saúde. Já a rede Municipal de Ensino que inclui as Escolas e os Centros Municipais de Educação Infantil retornam as aulas normais também na segunda (09).

 

Elder Coutinho

Empossado como Secretário de Esportes no município de Assis Chateaubriand no dia 21 de julho de 2017, Elder Franzoi Coutinho (29), ex- atleta profissional do time de Voleibol de Maringá e se aposentou para assumir o cargo de secretário no município.

 

Da Assessoria de Imprensa do Município

 

Um jogo muito equilibrado entre Suécia e Suiça foi disputado na manhã de hoje pela Copa na Rússia. A Suécia venceu por 1 a 0 e está classificada para as quartas de final. Um lance confuso no final teve a interferência do árbitro de vídeo. Um jogador da Suécia foi derrubado a meio metro da grande área o juiz até marcou penalti e expulsou um suíço, mas após ver a imagem no VAR, marcou a falta fora da área e manteve a expulsão do jogador Lang da Suíça.

A Suécia espera agora o adversário do jogo desta tarde entre Colombia x Inglaterra.

 

  • O Japão tinha pela frente um adversário já eliminado da Copa do Mundo. Mas a Polônia jogou por sua honra e venceu por 1 a 0 o confronto desta quinta-feira, em Volgogrado, fechando a fase de classificação do Grupo H. Mesmo com a derrota, os japoneses se classificaram para as oitavas de final, beneficiados pela vitória da Colômbia por 1 a 0 sobre Senegal. Os africanos caíram por levarem a pior no critério disciplinar. Ou seja senegal teve no total 6 cartões amarelos e Japão 4. Este item de desempate foi usado por que as duas equipes empataram em todos os outros critérios.

  • E AGORA?

    O Japão ficou em segundo lugar do Grupo H e vai pegar nas oitavas de final Bélgica ou Inglaterra. Os dois se enfrentam ainda nesta quinta-feira, e o segundo colocado do Grupo G será o adversário dos japoneses. A partida será na próxima segunda-feira, em Rostov, às 15h (de Brasília).

     

    Fonte: Globo Esportes G1

 

A cidade de Samara viveu um dia de decisão e fortes emoções da Copa do Mundo da Rússia. A Colômbia entrou em campo em busca da vitória sobre Senegal para não precisar torcer por uma derrota do Japão para a Polônia na outra partida do Grupo H. Se a situação parecia difícil antes de a bola rolar, ficou ainda mais tensa quando James Rodríguez deixou o gramado lesionado no primeiro tempo. Mas na base da raça e de apoio de milhares de torcedores vestindo a camisa amarela no estádio, os colombianos venceram por 1 a 0 e garantiram vaga nas oitavas de final. O gol da vitória foi marcado pelo zagueiro Mina, ex-Palmeiras e que atua pelo Barcelona, no segundo tempo. O rival na próxima fase será o segundo colocado do Grupo G: Inglaterra ou Bélgica, que decidem ainda nesta quinta-feira primeira e segunda colocações.

Colômbia termina em primeiro, Japão em segundo pelo critérios dos cartões desempatando o confronto contra Senegal, que está eliminada

 

 

Fonte - Globo Esportes G1

Pagina 1 de 8