Quinta, 08 Novembro 2018 11:56

Assis: educadora do IFPR alerta para riscos de alimentar animais no Horto

Postado por 
Avalie este item
(0 votos)
Assis: educadora do IFPR alerta para riscos de alimentar animais no Horto Assis: educadora do IFPR alerta para riscos de alimentar animais no Horto Texto e fotos: Jota / Portal Assis
Assis: educadora do IFPR alerta para riscos de alimentar animais no Horto Jota / Portal Assis

 

Apesar de parecer algo inofensivo e até benevolente, o ato de alimentar animais silvestres, do ponto de vista sanitário, é muito perigoso, tanto para os bichinhos quanto para a própria pessoa.
Quem passa pelas trilhas do Parque Municipal São Francisco de Assis, em Assis Chateaubriand, pode se deparar com diversos animais silvestres, dentre eles, a principal atração são os macacos, que ficam próximos às pessoas, devido ao mau hábito que os frequentadores tem em dar alimentos aos animais.
No entanto, a educadora Karina Espartosa do Instituto Federal do Paraná, campus de Assis Chateaubriand, alerta para os riscos que as pessoas correm ao fazer essa prática. Os animais aceitam os alimentos oferecidos pelas pessoas “não por falta de comida, mas pela disponibilidade” e que essa facilidade aumenta os riscos de uma reprodução descontrolada.
Febre amarela, leishmaniose e dengue são exemplos de doenças emergentes que desafiam a saúde pública. Cerca de 70% das doenças emergentes em humanos são zoonoses de origem silvestre, o problema não está apenas no contato direto com os animais, mas também nos riscos advindos da proximidade com eles.
No caso de zoonoses virais como a febre amarela, não há transmissão direta do vírus para o homem pelos micos, por exemplo, mas pelo mosquito vetor. Porém os macacos também podem ser transmissores diretos de agentes patogênicos como o herpesvírus e o vírus da raiva, que são contraídos pela pele ou pela saliva.
A Raiva é um vírus disseminado entre mamíferos silvestres e domésticos, tanto que cães e gatos são vacinados contra a raiva, justamente porque são afetados. Na vida silvestre os animais não são protegidos contra a raiva, por isso, não é possível saber se um animal está raivoso ou não.
Caso haja contato e ocorra uma mordida de animais a recomendação é procurar atendimento médico.
A fim de transmitir conhecimento à população, o IFPR desenvolveu uma peça teatral, que trata sobre esse tema, que já foi apresentada para mais de 790 pessoas. O instituto também está promovendo visitas monitoradas ao Horto Florestal, onde estudantes do curso superior de licenciatura em Ciências Biológicas, conduzem visitas e promovem atividades educativas com grupos de pessoas.

As informações e agendamentos para os interessados em fazer uma visita monitorada, pode ser feito através do e-mail da educadora Karina ( O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. ).

--

Texto e fotos: Jota / Portal Assis

 

Última modificação em Quinta, 08 Novembro 2018 11:59