Dito Silva

Dito Silva

A governadora Cida Borghetti preside na segunda-feira (17) a solenidade em que mais de 200 municípios receberão recursos para compra de máquinas, equipamentos e veículos destinados a trabalhos de adequação e melhoria de estradas rurais. Os recursos são do Ministério da Agricultura e da Secretaria da Agricultura do Paraná. A solenidade será no Palácio Iguaçu, com início às 9 horas.

A Petrobras informa que o preço médio do diesel praticado pela companhia em suas refinarias e terminais passará a ser de R$ 1,8115 por litro, no período de 16/12/18 a 31/12/18, um aumento de 0,7%, em decorrência da aplicação da metodologia estabelecida pela Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) na Resolução nº 743/2018.
O valor reflete a média aritmética dos preços de diesel rodoviário, sem tributos, praticados pela Petrobras em suas refinarias e terminais no território brasileiro. Este novo período do Programa de Subvenção continua a prever o ajuste nos preços médios regionais (Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Norte sem Tocantins e Nordeste com Tocantins).
A companhia informa ainda que recebeu, na sexta-feira (14/12), o pagamento da subvenção econômica à comercialização de óleo diesel, no valor de R$ 665,4 milhões, referente ao 3º período da 3ª fase do programa (de 30/09/18 a 29/10/18).

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.107 da Mega-Sena, realizado na noite deste sábado (15) em Criciúma (SC). O prêmio acumulou.
Veja as dezenas sorteadas: 08 - 38 - 44 - 50 - 56 - 60.
A quina teve 72 apostas ganhadoras; cada uma levará R$ 46.944,97. Outras 5.454 apostas acertaram a quadra; cada uma receberá R$ 885,33.
O próximo sorteio será terça-feira (18). O prêmio é estimado em R$ 48 milhões.
Para apostar na Mega-Sena
As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer lotérica do país ou pela internet. A aposta mínima custa R$ 3,50.
Probabilidades
A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 3,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.
Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 17.517,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Parte dos problemas foi ocasionada por variedades precoces. Veja as fotos das lavouras estragadas e a previsão para os municípios da região oeste do estado!


A região oeste do Paraná vive uma expectativa bastante negativa sobre a produção de soja deste ano. Por lá, vários municípios estão há mais de 20 dias sem qualquer volume de chuvas e as lavouras, que estão na fase de enchimento de grãos, começam a definhar. Segundo produtores e empresas que atuam na região, a situação é preocupante, já que em algumas áreas mais de 60% das plantas já estão perdidas. Se não chover, a situação pode piorar e levar a perdas totais.
Uma cerealista da região, a Disam, confirmou o caso e acredita que boa parte das lavouras que representam não têm chuvas há mais de 20 dias, incluindo Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Itaipulândia, Missal, Santa Helena, Pato Bragado, Marechal Cândido Rondon, Mercedes, Terra Roxa e Medianeira.

“Levando em consideração o oeste do Paraná a situação é bastante preocupante. Nestas áreas acredito em perdas irreparáveis, não tenho como dizer quanto, mas é certeza que teremos”, conta o gerente comercial, Cleandro Froelich.
Nas lavouras de Inelvo Gregolin a situação é grave. Ele possui 350 hectares em Itaipulândia (25 dias sem chuvas) e 350 em Matelândia (15 dias sem precipitações) e, em ambas, já têm perdas comprovadas. “Em Itaipulândia acredito que perdi quase 60%; no outro local, 20%. Se não chover logo, até dia 15 ou 16, o prejuízo pode ser ainda pior”, diz. “Simplesmente vislumbro um ano perdido. Como já me blindei emocionalmente, considero o prejuízo instalado.”
A situação se repete na propriedade de 120 hectares de Paulo Larazon, em São Miguel do Iguaçú (PR). Pelo que se lembra, as últimas chuvas aconteceram em meados do dia 22 de novembro (17 milímetros) e no dia 30 de novembro (7 milímetros), desde então seca e temperaturas elevadas durante o dia. “Olha não sou pessimista mas acredito que quase 60% da minha área quebrou. Se não chover até o próximo domingo, aí perderei tudo”, afirma.
Variedade precoce?
Desde a metade do ano as previsões meteorológicas comentam a possibilidade de influência do El Niño. Nos alertas era ressaltado que o fenômeno ainda não estava configurado, seria de fraca intensidade e a influência sobre o clima brasileiro seria diferente do normal.
Alguns produtores acabaram apostando em sementes de soja de variedades precoces, que normalmente tendem a ter dificuldades para se recuperar do estresse climático. “Muitos produtores acreditaram que os efeitos do El Niño seriam maiores, mas isso não se confirmou. Toda a região apostou em duas variáveis de risco: antecipação do plantio e diminuição da janela. E tinha também uma terceira que foi ciclo do material. Se não chover nos próximos dias, acredito que mais de um milhão de hectares estarão em risco”, conta Gregolin.
A própria Disam reiterou que as previsões de El Niño influenciaram as decisões e muitos acabaram optando por variedades de soja precoces. “Isso com certeza agravou o problema e muitas plantas não resistiram ao período prolongado de seca”, afirma Froelich.
Vai chover ou não?
Os relatos sobre soja morrendo não param de chegar. Em Terra Roxa, o produtor Fábio Zaura acredita que se não chover nos próximos 5 dias, perderá toda a lavoura. Segundo a meteorologia, Zaura pode ver precipitações a partir do dia 14, no limite da data que considerava ideal, mas os volumes serão pequenos, de até 61 milímetros acumulados até o dia 24 de dezembro.
Para ajudar os produtores nesse momento, a Editora do tempo do Canal Rural, Pryscilla Paiva, verificou que as chuvas devem voltar para a região, de maneira geral, no dia 14 de dezembro, mas com poucos volumes, se intensificando mais com o passar dos dias. Veja abaixo quando cada uma das cidades terá chuvas:
Santa Terezinha de Itaipu – 82 milímetros espalhados até perto do fim do ano
São Miguel do Iguaçu – 86 milímetros a partir do dia 14 até o fim do ano
Itaipulândia – 83 milímetros. Em janeiro as chuvas também ficam mais escassas
Missal – 84 milímetros do dia 14 ao 24
Santa Helena – 78 milímetros, mas as chuvas diárias têm baixos volumes de no máximo 13 mm
Pato Bragado – 75 milímetros até o fim do ano
Marechal Cândido Rondon – 81 milímetros até dia 24 de dezembro
Mercedes – 72 milímetros até o fim do ano
Terra roxa – é a cidade com o menor volume previsto .De 14 a 24 de dezembro, apenas 61 mm
Medianeira – é onde vai chover mais, com pelo menos 100 milímetros entre os dias 14 e 24. Em janeiro chove, mas com falhas, não tão longas quanto agora.

Daniel Popov, de São Paulo
http://www.projetosojabrasil.com.br

http://www.projetosojabrasil.com.br/sem-chuvas-produtores-de-soja-ja-estimam-perdas-superiores-60/?utm_source=wa&utm_medium=mobile&utm_campaign=soja

Um grave acidente de trânsito foi registrado por volta das 7h20 de hoje (15), na PR 486 em Assis Chateaubriand sentido Brasilândia do Sul perto da CVale.  Envolveu um carreta de Serra Alta/SC, placas IIV-5095 e uma S-10 de Assis Chateaubriand placas BBJ-0023. Foi uma colisão frontal seguida de tombamento da carreta que interrompou completamente a pista. O motorista da S-10, ficou preso nas ferragens o que exigiu muito trabalho das equipes do SAMU e Defesa Civil para tirá-lo. Depois foi encaminhado para o Hospital Beneficente Moacir Micheletto com ferimentos gravíssimos. A ocorrência foi atendida pela Polícia Rodoviária de Assis Chateaubriand.

Prestigie as comemorações dos 58 anos de Bragantina
Dias 15 e 16 de dezembro


Sábado dia 15:
20h abertura com chegada do Papai Noel, apresentações culturais e corte do bolo comemorativo
Vale Verde FM/A Noite é Nossa


Domingo dia 16:
9h desfile com presença de fanfarras
Almoço por apenas R$20,00 por pessoa
Presença da Orquestra de Viola São Gonçalo de Toledo
Bragantina 58 anos

Realização:
Núcleo Empresarial
Cemei Edson Albuquerque
APMF da Escola Nei Braga

Novas tecnologias para altas produtividades e manejo de solo, pragas e ervas daninhas estão entre os principais temas da edição de 2019 do Dia de Campo de Verão da C.Vale. Para orientar o produtor sobre técnicas que permitam melhorar as condições estruturais do solo e o desenvolvimento das plantas, a C.Vale convidou o pesquisador José Eloir Denardin, da Embrapa Trigo de Passo Fundo (RS), para participar do evento, programado para 15,16 e 17 de janeiro de 2019, em Palotina (PR). "Precisamos evitar a compactação e melhorar a conservação do solo para evitar perdas de fertilizantes e corretivos, e estruturá-lo melhor através da rotação de culturas", explica o engenheiro agrônomo Enoir Pellizzaro, coordenador do Dia de Campo.

O Campo Experimental oferecerá outras atrações aos produtores. Durante os três dias, a partir das 8 horas da manhã, empresas de sementes, fertilizantes e agroquímicos vão expor produtos e serviços em seus stands. Especialistas e técnicos convidados pelas empresas farão palestras aos produtores. Os últimos avanços tecnológicos das culturas de verão serão apresentados por universidades e instituições de pesquisa.

MÁQUINAS

Os produtores também poderão conferir novidades de fabricantes de máquinas e implementos agrícolas. Empresas do setor vão mostrar seus produtos em apresentações estáticas e dinâmicas. Criadores de suínos, peixes e de frangos também receberão orientações sobre manejo das atividades. Os visitantes poderão acompanhar a 18ª Mostra da Bezerra e da Novilha Leiteira, torneio leiteiro e palestras técnicas. As integrantes dos núcleos femininos participarão do evento com exposição e comercialização de produtos.

Para o presidente da C.Vale, Alfredo Lang, o Dia de Campo permite que os produtores se atualizem para aproveitar melhor as oportunidades do agronegócio. "O Dia de Campo da C.Vale promove uma ponte entre as empresas e os produtores rurais a fim de garantir avanços ao agronegócio", pontuou o Lang.

O faturamento da C.Vale deve ficar próximo a R$ 8,2 bilhões em 2018. Esse número representa um crescimento de aproximadamente 20% sobre os R$ 6,8 bilhões de 2017. "A ampliação da área de ação deu certo", disse o presidente da cooperativa, Alfredo Lang, às 400 pessoas que participaram, no dia 11 de dezembro, da confraternização de lideranças, na Asfuca de Palotina. No seu tradicional balanço de final de ano, Lang disse que 2018 foi um ano conturbado em função de problemas como a tabela de fretes rodoviários criada após a greve dos caminhoneiros em maio. As limitações às exportações de carne de frango para a Europa e China também atrapalharam os resultados, prosseguiu o dirigente.

Lang lembrou o lançamento do plano de investimentos para os próximos 30 anos, realizado no final de novembro, e pediu que os associados continuem apostando na diversificação de atividades. Ele acredita que o crescimento previsto no novo plano de modernização se dará antes do final das três décadas. Para Lang, a responsabilidade das lideranças "é conduzir a cooperativa para um lugar seguro e promissor".

 

Será encerrada neste sábado, 15, a 1ª edição do Campeonato Regional de categorias de base, promovido pela Liga de Futebol de Assis Chateaubriand, que presta homenagem ao técnico Vilson Schneider (Kalango). A competição que contou com participação de 30 equipes de 10 municípios nas categorias mirim, infantil e juvenil, terá as três decisões no Estádio Municipal Manoel de Souza Ramos em Assis Chateaubriand.

Nas finais estão envolvidos cinco municípios, Assis Chateaubriand com o Colégio Padre Anchieta, que enfrenta na decisão do juvenil o Futebol Clube Cascavel/CEFA, Pérola que fará a final do infantil contra o Toledo Esporte Clube/La-Salle e Perobal, que terá pela frente na decisão do mirim o Futebol Clube Cascavel/CEFA, único que chegou as finais com duas equipes.

Os jogos terão início as 15h00 com a seguinte programação:
15h00 – Toledo Esporte Clube/La-Salle x Pérola – infantil
16h00 – Futebol Clube Cascavel/CEFA x Perobal – mirim
17h00 – Futebol Clube Cascavel/CEFA x Colégio Padre Anchieta – juvenil

 

Será realizada na manhã deste domingo, as 09h, na Academia Shiro-Akamy em Cascavel, a assembleia geral para eleição do novo presidente da Federação Estadual de Karatê Interestilos do Paraná (FEKIP). A chapa única que concorrerá a presidência, tem como candidato, o chateaubriandense Luiz Carlos Evangelista e como vice, o professor Luiz Ivan Souza e Silva de Curitiba.
Terão direito a voto, os presidentes das 12 Associações filiadas a federação. Pelo fato de ser chapa única, Luiz Carlos Evangelista dever ser eleito, fato inédito para o esporte chateaubriandense e um prêmio ao ótimo trabalho desenvolvido pelo mesmo a frente do karatê local. “Estou orgulhoso só pelo fato de ter a oportunidade de concorrer a presidência de uma entidade tão conceituada quanto a FEKIP. Sempre representei com muita honra minha cidade em várias competições e agora ter a chance de presidir a FEKIP, creio que seja um orgulho não só pra mim, mas também para Assis Chateaubriand”. Comentou Luiz.

Pagina 1 de 287